Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Carta ao Amor - por Dália Negra

Eu amei muito.
Eu amei muito
E sofri

Sofri reveses
Perdas, decepções
Agressões, injustiças, dores

Sangrei sozinha
Perdida, tonta
Inexplicavelmente sangrei

Chorei calada
Lágrimas negras que mancharam meu rosto
Para sempre

Gritei revoltas
Pela vida, por não ter saída
Inutilmente gritei.

Eu amei muito.
Não sinto mais nada
E ainda estou aqui.
.
.
.
.
.

2 comentários:

_Gio_ disse...

Gostei, porque consegui sentir a aflição contida nos versos! :D

Ana disse...

Eu gostei não: AMEI!!! MIL VEZES AMEI!!!
Lindo, Dália!
Adoro o que você escreve!
Beijos!