Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Controle Universal - por Gio

.
.
.
.
.
Quero um controle universal! De TV? Não, da vida.

Quero um controle para poder desligar aquela versão forró chata de “Cobertor” que toca nos alto-falantes da praça, quando eu passo por ela de manhã cedo. Quero um controle para trocar o letreiro eletrônico do destino dos ônibus, para não chegar mais atrasado. Quero usar os botões de volume para aumentar aquela conversa em sussurros que me despertou curiosidade – principalmente se estiverem apontando para mim.

Quero, com o aperto de um botão, trocar o narrador do jogo do meu time para alguém mais suportável. Quero um controle que possa trocar somente o apresentador, em vez do programa inteiro. Quero um botão de Menu onde eu possa determinar a programação, e tirar da grade de uma vez por todas certos “testes de DNA”. Oloco, meu!

Já consigo trocar a faixa de um DVD... Quero fazer isso em um show ao vivo! Ou, no mínimo, acelerar aquela música que não empolga para chegar logo à que eu quero! Falando em acelerar, queria um botão de FF para passar rapidamente pelas discussões, e chegar logo na parte de fazer as pazes. Ah, quero uma função de Rec, para evitar os “Eu nunca disse isso!”, “Não fui avisado” e “Não foi bem assim...”.

Quero usar o mesmo Rec para esfregar na cara dos políticos as promessas não cumpridas, os discursos demagógicos e (quem sabe) alguns exemplos de bons governos. Quero um controle onde eu possa trocar não os canais, mas os políticos nas urnas eletrônicas, pra ver se eu fujo da mesma panelinha de sempre. E, se ainda assim eu me decepcionar, apertar o Eject é bem mais fácil que fazer um impeachment...
.
.
.
Visitem Gio
.

Chegou o Ano Novo! - por Adir Vieira

.
.

.
.
.
Chegou o Ano Novo!
Um 2010, redondo, no qual, com certeza, serei bem feliz!
Pintei nele um sorriso extasiante,
dei um rosa de cores vibrantes
e quis impedir qualquer cinza,em sua entrada.
Cuidei, com cuidado, para que assim fosse,
ele, em cores claras, amplas e brilhantes,
para com os fogos, anunciar sua alegria.
Com pena, constatei que assim só foi em mim,
no coração, pois externamente, o mundo me mostrou
que cores escuras, já não tão brilhantes,
anunciavam tragédias com sua chegada.
Com pena, senti no peito a primeira dor do ano,
quando vi famílias e famílias arrasadas
com tanta dor em perder, já nesse início,
grande parte do clã com tanto pesar.
Tentei tirar de mim esse amargor, quando o telefone tocou
anunciando, uma dor próxima, de uma amiga querida,
que em menos de um mês anunciava a partida
para junto de Deus.
Depois de chorar a sua perda, entendi que a vida é assim,
com cores claras e escuras,
independe do dia, a amargura,
e não podemos cuidar e eliminar
a dor ou o pesar que se apresente,
mas, nesse início de ano, vou insistir, em aglomerar
minhas grandes alegrias, para sobrepujar o mal!
.
.
.Visitem Adir Vieira...........................
.
.

Aprender - por Alba Vieira

O verdadeiro aprendizado é se saber
Nessa vida um eterno ignorante.
Ter humildade para compreender
Que jamais saberemos o bastante.

Pois que para poder caber
No mesmo lugar algo mais,
É necessário antes poder se desfazer
Daquele mesmo quantum, esvaziar-se ser capaz.

Quando nos consideramos locupletados,
Nada mais teremos do porvir.
Ser um vaso incompleto é o recado
Para aqueles que desejam evoluir.

Evoluir é estar disposto a aprender.
Não apenas se vangloriar pelos sucessos,
Porque é o erro reparado que vai trazer
A verdadeira razão desse processo.

Aprender sempre é recuperar a inocência,
Ser como as crianças, nunca resistir,
Porque é onde menos esperamos a presença
Que está o nosso mestre para evoluir.
.
.
.......................................Visitem Alba Vieira
.
.

Me Aproveitando - por Duanny

.
.
.
.
.
Só estava esperando um descuido seu, único que fosse, para poder me aproveitar de você. Sei que de ingênuo você não tem nada, mas vou deixar você pensar que está me enganando.

Nunca fui a santa que meu pai criou ou aquela vagabunda falida que minha mãe largou, mas pode ter certeza: sou tudo o que você sempre quis, ah isso eu sou.

Vamos deixar as formalidades de lado, afinal só estou aqui de passagem, então é bom você aproveitar antes que meu coração apodreça, antes que eu exploda e te faça sentir aquela dor insuportável, antes que você se culpe pelo resto da sua vida.

Então espere só mais um minuto, tenho que tirar esse disfarce de camponesa inocente e frágil. Você pode esperar não é mesmo? Até que esteja pronta?

Bom, o resto você sabe: eu perdi meu marido e não sei onde ele está, vou transformar minha grana em bebida e não vou pagar o aluguel dele, hoje só quero mostrar a ele que posso sim continuar, vou começar uma briga, então é melhor me acompanhar.

Okay, você é uma ferramenta então, mas essa noite eu deveria me preocupar, mas fica aqui, ainda estou esperando aquele seu descuido... porque você continua frio como o gelo? É bom começar a se acostumar porque esse gelo vai derreter e a culpa vai ser toda minha, exclusivamente minha.

Quer saber? Acho que você é mais uma desculpa, então é melhor eu me aproveita desse seu descuido antes que você perceba que eu te envenenei, sim, com aquele último beijo, e você vai ver como vai ser fatal, vou sair por aquela porta sem dar explicações, então é melhor ir logo, acho que meu tempo acabou, logo vou começar a apodrecer, porque você já sabe que acabou, afinal já me aproveitei o suficiente de você.
.
.
.
Visitem Duanny
.

Morfeu, Deus dos Sonhos & Hipnos, Deus do Sono - por Esther Rogessi

........................................................(prefixo de hipnose, hipnótico)
.
.
.

.
.
.
Quando o deus do sono te envolvia...

Eras só dele... dormias!

Vendo-te assim... indolente

Hipnos enciumou-se

... em ti, se fez presente!

Arrebatou-te de Morfeu,

encheu-te de doces sonhos,

fez-se dele a tua mente.

E eu... desejando-te, carente

em súplicas frementes...

Clamei a Morfeu – o deus do sonho -,

para vagar na tua mente algo de mim,

mesmo que pequena semente..
.
.

.

Impedimento - por Ana

Eu me curvo diante da vida
com meus olhos abaixados
que, de forma criativa,
olham pra ambos os lados.

Se não posso ir adiante,
eu procuro uma saída
que me mostre, retumbante,
ser possível a escapulida.

Se é pra frente que se anda,
pelo lado abro caminhos.
Sei que é a vida quem manda,
então finjo que cedo, um pouquinho.

Uso a minha inteligência
para criar condições
de moldar, com paciência,
estupendas soluções.

Vou saindo, de fininho,
procurando outra estrada
que me leve, de mansinho,
à meta tão desejada.

Se, de todo, não consigo
encontrar atalhos, pontes,
confabulando comigo
resolvo voltar à fonte.

Volto ao ponto de partida,
onde a vida me barrou,
inicio a minha lida
ali, no ponto em que estou.

Vou construindo, seguros,
degraus que me possam levar
ao outro lado do muro
que me impede de passar.

Enquanto trabalho, aprendo,
com a espera, algumas lições:
que se consegue, fazendo,
e o quanto importam as ações.

Se eu sentasse e chorasse,
morresse de dar cabeçadas,
esperneasse, chutasse,
tentasse passar a pedradas...

De nada adiantariam
tamanhas encenações,
pois em nada abalariam
a vida e suas razões.

Mas construindo a escada
que me leva ao outro lado
aceito a minha escalada
e o meu esforço suado.

Com isso me sinto forte
capaz, com poder enorme
de não depender da sorte,
pois sonhar é pra quem dorme.

E chegando em cima, enfim,
vislumbro mil horizontes
que se reservam a mim
e aos que bebem destas fontes.

São mil possibilidades
entre as quais posso escolher,
pesando necessidades
e aspirações do meu ser.

Então, olhando para trás,
avaliando de onde vim,
percebo o que a vida faz
quando me nega o sim.

Ela me dá condição
de tentar amadurecer
gerando a situação
que me faz parar p’ra ver

que sou bicho limitado,
que sou alma aprendiz,
que meu mundo equilibrado
está sempre por um triz.

E de uma forma absoluta,
a paisagem então me diz
que, sem ter encarado a luta,
eu nunca seria feliz.

.