Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Ar Urgente - por Kbçapoeta

Deixa o verso respirar!

O verso às vezes sai do peito
Como lâmina de dois gumes,
Abrindo espaço urgente
Como quem procura ar
Após um quase sufocamento.
Instinto.
Ora pensado, ora sofrido
Mas sempre dolorido.

Deixe o verso respirar!

Ser esquisito, esse verso.
Faz-se de parte vital
Como um coração,
Quando menos se espera,
Foge, faz galhofa e ri com sua independência,
Prematura e precisa.
Depois de escrito, os versos não são meus,
São seus.
E o verso malandro?
Ele quer pulular...
Ser popular.

Deixe o verso respirar!

Ser o que sempre quis,
Em cada rosto que ele pintar.
A porta da mente está aberta.
A palavra está no ar.

Deixe o verso Respirar!



Visitem Kbçapoeta
.

Agenda Cheia... - por Adir Vieira

Esta semana está cheia de compromissos - compras do mês, compras dos doces do Dia das Crianças - idas prolongadas ao dentista - ida ao laboratório para exames de rotina...
Ao olhar a agenda da semana neste início de dia, fico com a mente meio tumultuada. Não gosto de distribuir vários compromissos numa semana apenas. Sou daquelas que a cada dia, o seu tributo. Mas o que fazer?
Com certeza, não fui eu que os marquei... Apenas se encontraram aqui, nesta semana.
No entanto, o compromisso mais feliz será a compra dos doces do Dia das Crianças. Já cedo, recorro à agenda do ano passado para checar como foram os preparativos e a qualidade dos doces. Decido que, apesar de terem sido muito bons, quero outro local para a compra.
De imediato vou para a internet e saboreio, em cada site, aquelas preciosidades embrulhadas em papel celofane colorido. Imagino os vários tipos de doces dentro do saco de tamanho maior e acomodo-os, em pensamento, da forma mais especial, com o pirulito multicor parecendo uma rosa brotando do saco. Robusto, ele deve abrigar umas onze espécies de tamanho grande. Incluo na lista de compras caixas grandes de papelão para colocá-los, visto que não poderão ser amassados, senão perderão a graça e a beleza.
Já me vejo depois do jantar, separando e enchendo os sacos. Vou nesse ritual, antecipando minha emoção e minha grande alegria nessa tarefa. Aí, sinto-me de novo criança. Aí, vou repondo em meu íntimo essa festa, como eu queria que tivesse sido no meu tempo de criança e que, por força das impossibilidades, não aconteceu.



Visitem Adir Vieira
.

Liberdade - por Alba Vieira

O chão perdeu a firmeza. Tudo balança. Fico meio tonta. O peito oprimido revela o medo. Quero escapar, de dias de limitação, das amarras, da incoerência e de observar a hegemonia do absurdo. Vejo o mal avançar e destruir, impedir e desagregar. Nada posso fazer. Ele tenta me engolfar e eu tento me libertar. Poderia me liberar sozinha, mas não quero deixar para trás aquilo que valorizo. O meu conflito é esse. O meu ego é uma série de capas que foram sendo colocadas e que me isolam de mim mesma, que me impedem, limitam, trazem um peso desnecessário. Se eu abro mão de tudo isso, de tudo que sou, que fui até hoje, que construí, do que há em torno, do que acredito, da ordem que pensei existir, imediatamente sou leve, sou livre, sou solta. Sou inocente outra vez e apenas sigo. Observando e sendo o que sou de verdade, incólume ao que me cerca.



Visitem Alba Vieira
.

Singular e Plural - por Clarice A.

O que me faz feliz
O que desperta minha atenção
O que me faz rir ou chorar
O que o meu olhar segue
O sabor que a minha boca prefere
Os sons que mais gosto de ouvir
O cheiro que me inebria ou traz recordações
O toque que me arrepia a pele e aquece o meu corpo
O que desperta o meu desejo
O caminho do meu prazer
O meu jeito de amar
A quem entrego o meu coração
A alegria do meu viver
A maneira que faço algo
Ou de algo me desfaço
O que me deixa triste
O que me magoa
O que me dói na alma
O que me tira do sério
O que me aborrece
O que me causa inveja
E tudo mais que me diz respeito
Fazem de mim o que sou
E diferenças ou afinidades
Têm que ser respeitadas
Porque preciso ser único, singular
Para poder ser plural.
.

Formate Sua Vida - por Ninguém Envolvente

ESTÁ SEM RUMO? FORMATE JÁ!


Passo a passo

Comece pressionando a teclar Enter para tudo de bom que deseja que aconteça de hoje em diante, feito isto pressione as teclas Ctrl C nas coisas que acha bom ter na sua nova vida logo em seguida, pressione as teclas Ctrl V.
Delete coisas do passado e aperte a tecla CAPS para dar ênfase em seu novo momento de felicidade. Pressione a tecla F5 para atualizar seus novos sentimentos e feitos que acrescentou recentemente em sua nova e esperada vida.
Esqueceu de algo importante, como desejar ao seu próximo tudo aquilo que está tentando fazer agora para você mesmo, então, por favor, pressione as teclas Ctrl Z e inclua seus entes queridos no seu novo formato de vida.
Se você errou alguma parte do processo para o recomeço de sua felicidade, ainda tem tempo de voltar atrás e fazer novamente e bem feito, pressione a tecla Esc.
Enter em esperanças, amores, amigos, prosperidade.
Delete sua inveja, seu orgulho ferido e sua prepotência.
Se você acha que ainda falta algo que não encontrou para estar feliz, pressione as teclas Ctrl F e então busque incessantemente.
Feito tudo isto, desejo agora que você aproveite sua nova vida recém-estabilizada e vá por em prática tudo o que acabou de aprender, pressionando duas simples teclinhas: Alt F4.

TENHA UMA BOA VIDA.
.
.
.
.