Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Fases - por Poty

Fases são fases! [...]
Tenho as minhas,
Os outros também.

Tem as da natureza.
Tem as dos animais.

As do bicho homem
São as que não detém,
Mas vive das que retém.

Ora sofre,
Ora mantém,
Ora desiste,
Ora vive num desdém.

Ora sai de uma
Já cai noutra.

Prefiro de fases diferentes
Para não cair na mesmice.

Vou de fase em fase
Para não ser igual
Com os que dizem que não têm.

.

Almejo - por Poty

Não quero saber o quanto vale a vida,
Só pretendo fazer dela o que sou capaz!
Sem querer usufruir… (além do que posso).
O que não cabe é julgamentos espúrios;
Sem a mínima condição de retratar os erros
Dos que acham que estão certos!
E, eu com meus erros, há de fazer o que?!
Continuarei a viver,
Seja com erros ou acertos.

.

Crescimento - por Poty

Eu criança,
Moço,
Esperando o tempo passar…
Vou seguindo a vida
Na esperança de ser velho,
De mais idade,
Melhor idade…
Seja o que for…
Vou usufruindo
Do meu aprendizado.
Me fez ser para gostar da vida como adotei.

.

Criador - por Poty

Sou o criador de minha cria,
Confesso,
Não seria mais que isto;
Porque não quero ser o dono dela.

.

O Quarto - por Poty

O quarto é a essência de momento eternizante…
Uns dizem que é sagrado,
Outros dizem que é profano.

.

A Vida Continua... - por Poty

Quem nasce,
Vive para sempre.
Quem aprende a viver nasce sempre.
Quem passa a cada momento da vida,
Renasce das cinzas,
Porque da semente brotou…
Do pó se reviver…
Quem cresce vivendo,
Aprende acertando
E errando…
Vai seguir seus passos.

.

Singularidade - por Poty

Eu não quero ser igual aos iguais,
Nem ser diferente aos diferentes;
Mas ter a minha singularidade
Na vaidade que a idade provê.

.

Amanhã - por Poty

Amanhã talvez, mas hoje pode ser…
Não deixemos para depois o que podemos fazer aqui e agora…
Amanhã porque, se posso te dar hoje!
Amanhã pode ser tarde, então faremos o que somos capazes hoje!
Amanhã ficará o que não acabamos, mas hoje faremos o que corpo agüenta, porque amanhã talvez esteja cansado.

.

Sensibilidade - por Leo Santos

Sensibilidade é alma viva
Tatuando contornos do corpo
Fazendo quedar absorto
Aquela que o tem e cativa

É um sexto sentido qualquer
Que a ambos os sexos consome
Não é propriedade do homem,
Nem o que dizem habitar na mulher

É chapéu pra cabeça que cria
Nas tintas da arte, pincel
Nos arroubos do poeta, pena e papel
Nos versos da vida, poesia

O esperanto em que versam
Aborígenes da terra do sonho
Ao fazerem como eu, que componho
Fluentes, no idioma conversam

É alma plasmada que identifica
O que cria e o que admira
Notas da mesma lira
Causa e efeito de almas ricas

.

Alma Penada - por Francisco Nascimento

Descobri o meu dedo os meus dedos sobre as teclas do meu computador escrevendo
e isto me possibilitou uma infinidade de situações feito
uma alma penada, visitando o meu site.
Me espantei com isto.
Veio de alguma encruzilhada na web que eu…
Agora ela está chegando para me pedir um fumo de rolo.

.

Os Amores de Minha Vida - por Ana

Os amores de minha vida
são muitos, tantos, demais…
Incluem os meus irmãos,
amigos e animais…

Dois amores namorados,
um de início, um de final,
paisagens inesquecíveis
e comidas de Natal.

Os amores de minha vida
incluem um biscoitinho,
um feijão, duas minhocas,
e mais um monte de sobrinhos.

Minha vida se resume
a sentir todo este amor,
viver só pensando neles
em qualquer lugar que for.

Não há coisa mais profunda,
mais perfeita ou divertida
do que estar sempre acompanhada
dos amores de minha vida.

.

Sintonia - por Alba Vieira

Busco um sentido para meus dias.
Com afã, como antes buscava, só que agora nada é fácil.
Outrora, me saciava com expressões materiais.
O trabalho, as posses, as conquistas pessoais.
Hoje, tudo isso é prescindível.
Tudo se mostra efêmero e conduz a um imenso vazio.
O que procuro já não se mostra.
Ou foge na tentativa de me atrair.
Antes, espreita no recôndito do meu ser,
Anseia pelo nosso encontro,
Plácida, confiante, a que tudo sabe…
Minha alma sorri, antevendo o momento eterno em que seremos uma só.
Enfim o casamento ideal e o nascimento possível dela…
Daquela que poderá talvez tardar
Ou, antes, ser mesmo abortada
Ou então surgir prematuramente
(Conseqüência, por certo, de variadas dores).
Todavia, sua chegada será gloriosa,
Transformará completamente a criatura,
Acalmará, conferirá segurança,
Sossegará os dias
E alongará as noites em sonhos possíveis.
O que minha alma aguarda,
Trazendo ao meu ser profundidade,
Inquestionavelmente preciosa,
É ela: a tal maturidade.

.

Recado (de mim para mim) - por Alba Vieira

O que tenta me mostrar a vida que não consigo enxergar?
Por que estou com esta dor tão forte e limitante?
Que a situação em que me encontro me impede, limita, restringe, eu sei.
Que isso tem a ver com a direção de vida, com as fronteiras entre o que a cabeça pensa, o coração sente e o que o instinto determina, também estou sabendo.
Não posso ignorar que tenho me excedido, que por mais flexível que eu tente ser, há momentos em que a vida pede demais e eu não consigo acompanhar.
Sei disto tudo, mas com o que não consigo atinar é com a necessidade de sofrer, de ter uma dor tão aguda, tão desesperadora, que me dá tanto medo e dificulta minhas funções normais.
Mal consigo engolir ou falar.
Sei que aí também é bandeira: o corpo me aponta as coisas que preciso e não consigo engolir e deixa bem claro que é melhor ficar calada.
Se engulo, não desce; se falo, tem que ser bem baixo.
Mas o que é mais triste e, ao mesmo tempo, desafiador e orientador nos sintomas,
é que este torcicolo me impede de olhar as pessoas nos olhos, olhar para cima.
Só consigo, ainda que com bastante dor, manter os olhos baixos, a boca fechada, o pescoço reto de quem deve seguir sempre em frente.
O braço esquerdo também está limitado, expressando dificuldade no sentir.
Preciso integrar as mensagens para me transportar, digo, transformar.
Ato falho. Valeu…
.

Encontro - por Raquel Aiuendi

Muitas vezes não precisa de palavras para que seja uma realidade: basta abrirmos uma porta e deixarmos que o próximo entre e se sinta confortável; basta que tenhamos VONTADE, SIMPLICIDADE e estejamos com a VERDADE para que resulte em COMUNHÃO.

.