Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

COMO POSTAR COMENTÁRIOS AQUI


QUERIDOS AMIGOS:

PARA POSTAR COMENTÁRIOS AQUI FAÇAM O SEGUINTE:
ESCREVAM A MENSAGEM NA CAIXA DE COMENTÁRIO,
PARA A IDENTIFICAÇÃO (“COMENTAR COMO”)
ESCOLHAM A OPÇÃO "NOME/URL",
ABRIRÁ A CAIXA PARA ESCREVER O NOME E URL
(BASTA PREENCHER O NOME, NÃO PRECISA URL),
CLIQUEM EM "CONTINUAR" E DEPOIS EM "POSTAR COMENTÁRIO".
CASO O COMENTÁRIO NÃO SEJA POSTADO NA PRIMEIRA TENTATIVA,
BASTA CLICAR NOVAMENTE EM "POSTAR COMENTÁRIO".
.
QUEM PREFERIR, PODE ENVIAR OS TEXTOS PARA:

QUALQUER DÚVIDA, ESTOU TODOS OS DIAS AQUI FAZENDO A TRANSFERÊNCIA DOS ARQUIVOS.
É SÓ VOCÊS POSTAREM AS DÚVIDAS NOS COMENTÁRIOS QUE EU RESPONDO, OK?

AGRADEÇO A TODOS QUE NOS ACOMPANHAM,
CONVIDO TODOS VOCÊS A CONTINUAREM CONOSCO
E DEIXO UM ENORME ABRAÇO PARA TODA A GALERA!
.
.

39 comentários:

vicenzoraphaello disse...

Carta para Pedro Simon


Porcos políticos encastelados em castelos medíocres, símbolos de vaidade provinciana.
Sob pele bexiguenta ou cabelos brilhantemente alisados circulam sob a empáfia de gestos e cabocla atitude feudal.
Escravagistas, posseiros, exploradores de mão de obra barata, como baratos são os dinheiros que retiram do cofre público com juros subsidiados, pagar a perder de vista e se vista não houver pagar não há.
Riqueza fácil
Vermes de uma instituição putrefata, que exalam o mau cheiro de cinismo criminoso.
Mestres de conchavos, onde cada um amarra seu rabo no rabo do outro e ai se protegem mutuamente (ilustríssimos companheiros).
Cada conchavo, menos escola, menos saúde, menos saneamento, menos pesquisa, mais morte, mais desesperança. (ai um Beira Mar qualquer é aprendiz)
Eleitos pela desinformação de um povo maltratado, inconsciente de que a origem da sua miséria, gerada é por aqueles, que por eles são eleitos.
Pobre País
Pobre País nas mãos desta corja que se perpetua no poder, a custa de migalhas como milho dado aos bois cevando seu curral para dele tirar a carne.
Pobre País cujas elites corruptoras, alimentam os corruptos, num circulo vicioso que não se consegue romper.
Pobre País em que os escândalos, passaram como numa atitude fatalista, a serem aceitos, assim é, assim será.
Pobre País em que ética não se sabe o que é, o que vem de cima é a lei de Gerson.
Pobre País dos apadrinhados e apaniguados que trocam o nome para parente não serem.
Pobre País em que a esmola conforta a miséria, e alimenta a miséria.
Pobre País dos partidos anacrônicos, que no permanente jogo das cadeiras, os jogadores sempre são os mesmos.
Quando faltam cadeiras, aumentam-se as cadeiras
O vizinho do sul tem muito a apreender aqui em nossas terras, a chave do segredo não é a perpetuação, mas a troca de mentirinha, aceita como o bom jogo democrático.

Senador Simon político honrado a mudança está em suas mãos, denuncie com fatos e provas, que certamente possue.
O receio de retaliação ou processo não pode ser motivo de silencio.
A coragem fica para a história.
A coragem é dignificada.

vicenzoraphaello disse...

Carta para um senador de honra


Porcos políticos encastelados em castelos medíocres, símbolos de vaidade provinciana.
Sob pele bexiguenta ou cabelos brilhantemente alisados circulam sob a empáfia de gestos e cabocla atitude feudal.
Escravagistas, posseiros, exploradores de mão de obra barata, como baratos são os dinheiros que retiram do cofre público com juros subsidiados, pagar a perder de vista e se vista não houver pagar não há.
Riqueza fácil
Vermes de uma instituição putrefata, que exalam o mau cheiro de cinismo criminoso.
Mestres de conchavos, onde cada um amarra seu rabo no rabo do outro e ai se protegem mutuamente (ilustríssimos companheiros).
Cada conchavo, menos escola, menos saúde, menos saneamento, menos pesquisa, mais morte, mais desesperança. (ai um Beira Mar qualquer é aprendiz)
Eleitos pela desinformação de um povo maltratado, inconsciente de que a origem da sua miséria, gerada é por aqueles, que por eles são eleitos.
Pobre País
Pobre País nas mãos desta corja que se perpetua no poder, a custa de migalhas como milho dado aos bois cevando seu curral para deles tirarem a carne.
Pobre País cujas elites corruptoras, alimentam os corruptos, num circulo vicioso que não se consegue romper.
Pobre País em que os escândalos, passaram como numa atitude fatalista, a serem aceitos, assim é, assim será.
Pobre País em que ética não se sabe o que é, o que vem de cima é a lei de Gerson.
Pobre País dos apadrinhados e apaniguados que trocam o nome, para parente não serem.
Pobre País em que a esmola conforta a miséria, e alimenta a miséria.
Pobre País dos partidos anacrônicos, que no permanente jogo das cadeiras, os jogadores sempre são os mesmos.
Quando faltam cadeiras, aumentam-se as cadeiras
O vizinho do norte tem muito a apreender aqui em nossas terras, a chave do segredo não é a perpetuação, mas a troca de mentirinha, aceita como o bom jogo democrático.

Senadores honrados as mudanças estão em suas mãos, denunciem com fatos e provas, que acredito possuirem.
O receio de retaliação ou processo não pode ser motivo de silencio.
A coragem fica para a história.
A coragem é dignificada.

fatinha disse...

Perfil, por escrevinhadora
Meu nome é Fatima, já passei dos 50 mas ainda não me dei conta.
Sou formada em Direito, gosto da vida no campo, de exercícios físicos, de cinema, de livros e de uma cachaça de vez em quando, pra relaxar.
Atualmente moro em Brasilia por força do meu trabalho, mas não vejo a hora de me aposentar e me dedicar exclusivamente aos poemas
Escrevo para exorcizar meus demônios (na maior parte do tempo funciona...).
Já publiquei um livro de poesias e estou atualmente trabalhando no segundo. Mas meu sonho de verdade é escrever um romance.

S.Ribeiro disse...

SÊ TODO, A COMEÇAR PELA CASCA...

Aléias pelos campos em meus pés, uma travessa de silêncio. Poucos me conhecem e não sabem quão grande sou pela noite quando não estou cansado, de ser personagem real da espera e contador de dias. Teu poema novo não é mais que tu mesmo,- o truísmo é equivocadamente e profundamente absoluto e enjoativo. Não me deixarei, apesar de perder-me todos os dias, melhor, não lembrar-me pelas horas, pobrezinhas, entupidas de expectativas. E repouso, calado, me querendo, sem nada, nem palavras.

(Retirado de meu blog, www.sebastiaoribeiro.blogspot.com)

... disse...

Um pouco de mim...

De repente a mulher se fez
e fez o silêncio e a fala em si
entre nervos, fervor, azul...
em sede initerrupta.
A mulher que caminha entre avenidas e luminosos
não é mais a de ontem...
o ventre da poesia
trouxe seu canto
e respirantes cores
e sabores
e tons novos.
A mulher que foi em essências perfumantes ainda está lá...
Agora aperfeiçoada
em delineadas pinceladas
de aquarela e tempo.

[Laiz Mara Meneses Macedo]

Jose Ivo ( Portugal ) disse...

FILOSOFIA DA AMIZADE

(JOSE IVO)

AMIZADE – Que lindo sentimento de dar e sentir, não só ouvir a palavra, como musica aos ouvidos.
Todos sabem o que quer dizer, todos sabem o que é bom sentir, mas nem todos sabem como o dar e como o receber.
A amizade que havia há 2.000 anos, não é diferente da que há presentemente, apenas outras preocupações, problemas, maneiras das pessoas reagirem a essas situações, que têm muito mais insegurança e imprevisão do futuro. Apenas outra dimensão!!!
Durante toda a minha vida, tentei com persistência, conseguir amigos sinceros e honestos, milhares de tentativas de fazer durar essa amizade, mas mesmo dos muito poucos que consegui angariar, não foi duradoiro, mas sim temporário, e alguns limitados apenas a dois dedos de conversa, outros, a semanas de actividade.
O QUE É BOM NÃO DURA SEMPRE, é bem verdade.
E porquê??? Porque não aplicam a estratégia de,
“DAR PARA RECEBER, E NÃO RECEBER PARA DAR”.
Muitos tornam-se interesseiros, esperam receber bens materiais, e se recebem alguma coisa, querem mais até satisfazerem a ganância que têm, e se não recebem o que esperam, desaparecem à má fila. Tudo acabado e venha o próximo!!! Outros querem parte de ti, e quando não o conseguem, o resultado é o mesmo.
Fazer uma amizade, não é difícil, o que é difícil é mantê-la, e para isso é um projecto diário, que requer muito carinho e amor, sem quaisquer condições impostas.
Quando há amizade real e verdadeira, alegrias e tristezas são compartilhadas abertamente e confiantemente, e se tivermos uma opinião diferente do amigo, isso nunca deverá ser motivo para fricção ou desmotivação da amizade, ou para alteração da amizade existente. RESPEITAR, PARA SER RESPEITADO!!!
Não se pode perder a mecânica da amizade, nem haver desvio, desta lei básica aplicável.
Antes da Internet existir, estávamos limitados a conhecer novas pessoas através de outras pessoas, ou em pontos de encontro com conhecimentos casuais, sendo um processo mais moroso que agora com as facilidades da Internet.
Agora, virtualmente, começa-se sem hesitações, a falar e pedir amizade a um desconhecido, e o tempo o dirá, o que vai acontecer em seguida. Já não há o receio nem a vergonha de se poder ser mal recebido.
Se dá, dá, se não dá, lixo!!!
Agora, quando dá, o problema que havia antes, continua a ocorrer, pois o manter a amizade dentro da mecânica exigida, continua a não existir, com os mesmos defeitos anteriores, que não provaram nada nem provarão.
O que é notável, é o facto de todos saberem que uma amizade só pode ser boa para ambos se for mantida, mas descurado impiedosamente e consecutivamente.
Quanto a amizades, a minha resolução futura, e não perdi as esperanças, é o de continuar a procurar amigos, dar o melhor que posso de mim mesmo, manter diariamente a nutrição dessa amizade, e se conseguir apenas um de entre milhares, já me dou por satisfeito e fico feliz.
NÃO SOU PERFEITO, NINGUÉM É, MAS O QUERER SER UM PERFECCIONISTA
EM MANTER AMIGOS SINCEROS E ETERNOS, FASCINA-ME A IMAGINAÇÃO.
E A LUTA CONTINUA
CHEGA DE TEORIA, VAMOS À PRÁTICA
********************************************************************************************************************
Jose Ivo, Setembro de 2007

Jose Ivo disse...

* ATAQUES ENTRE IGREJAS CRISTÃS *

De há muito tempo para cá, desde os primeiros tempos da humanidade até aos dias em que vivemos, sempre houve e há-de haver, críticas e ataques às crenças e rituais entre igrejas cristãs, ou entre igrejas cristãs e não-cristãs, que em nada enaltece quem as faz.
Pelo contrário, só podem afectar a imagem que deveriam ter como bastiões do Cristianismo, por não mostrarem o tão “amor ao próximo”, ensinado por JESUS CRISTO. Cada um “puxa a braza à sua sardinha”, chegam mesmo a discriminar e condenar outras igrejas cristãs, com o intuito de conseguirem mais adeptos e praticantes nas fileiras da sua igreja. Como exemplos para substanciar o que acima foi dito, apresento 3 exemplos que testemunhei no passado, independentemente da igreja que suporto, que em verdade, me considero um cristão fervorente e praticante, apoiando todas as igrejas cristãs sem qualquer favoritismo por esta ou aquela.
Caso 1 - EVANGELISMO VERSUS CATOLICISMO
Um pastor Evangelista, ataca o Catolicismo, porque o baptismo Católico não é válido, por não seguir os mesmos rituais dos Evangelistas - baptismo do ESPÍRITO SANTO com imersão completa do corpo na água.
De notar que os Católicos são primeiramente baptizados quando recém-nascidos, bastando para isso, derramar água na cabeça do bébé, na pia baptismal, seguido das bençãos e orações respectivas. Mais tarde na adolescência, pelo sacramento da Confirmação, o baptismo do ESPÍRITO SANTO, é administrado ao mesmo ser. Ora os Evangelistas, não reconhecem estes baptismos, e só o deles é que é válido. Porquê??? A meu vêr, independentemente dos rituais seguidos, baptismo é baptismo, e se o sacramento é administrado em nome do PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO, com a intenção e seriedade que o acto requer, não vejo qualquer motivo de recriminação por quem quer que seja. Ainda mais, outro pastor Evangelista, afirma a pés juntos, que se o baptismo Evangélico não é administrado, esse ser, vai para o inferno, e que todos os Católicos já têm lugar reservado no inferno.
Não posso, por um instante, aceitar qualquer depoimento dum Evangelista contra o Catolicismo, baseado em rituais diferentes, e que um é mais cristão que outro, pertencendo a igrejas cristãs diferentes.
JESUS CRISTO disse em Lucas,9 : 49-50
“E RESPONDENDO JOÃO, DISSE: MESTRE, VIMOS UM QUE, EM TEU NOME, EXPULSAVA OS DEMÓNIOS, E LHO PROIBIMOS, PORQUE NÃO TE SEGUE CONOSCO.
E JESUS LHES DISSE: NÃO O PROIBAIS, PORQUE, QUEM NÃO É CONTRA NÓS, É POR NÓS”.
Esta grande mensagem de JESUS CRISTO, diz-nos que todo aquele que fizer coisas em nome do SENHOR, LHE agrada, sem qualquer discriminação, pois o SENHOR é contra o sectarianismo.
Caso 2 - IGREJA REINO DE DEUS VERSUS CATOLICISMO
Abertamente, e sem cerimónia nenhuma, dizem os pastores do REINO DE DEUS, que os CATÓLICOS, são idólatras, pois adoram crucifixos nas igrejas, e veneram santos representados por imagens nas igrejas.
O REINO DE DEUS, não tem qualquer representação de imagem nas suas igrejas, nem de DEUS, nem de JESUS CRISTO, etc...Aplicando um contexto vernáculo, e a intenção de quem o faz, o crucifixo é apenas um simbolo, uma lembrança, uma imagem representativa de JESUS CRISTO. Anàlogamente se olharmos para a foto do nosso pai, veneramos o pai e não a foto do pai. Se vemos o crucifixo, não adoramos o crucifixo, mas sim JESUS CRISTO que foi crucificado na cruz. Como é possível, haver uma interpretação completamente distorcida e afastada do contexto da verdade???
Caso 3 - IGREJA CATÓLICA VERSUS OUTRAS IGREJAS CRISTÃS
Fui educado catòlicamente, e durante a minha adolescência, me ensinaram que um católico não pode frequentar qualquer outra igreja, cristã ou não, porque era pecado.
Hoje, com dois cursos tirados da BIBLIA, que é a palavra de DEUS, não encontro nada no livro sagrado, que assim seja, e tendo uma amizade forte a JESUS CRISTO, e tendo constante presença do ESPÍRITO SANTO na minha consciência, nada me diz que os Católicos estejam correctos na interpretação da palavra de DEUS, tendo tirado partido da inocência de um adolescente sem conhecimento de causa na altura, para evitar outras igrejas cristãs.
Em resumo, há bom e mau em cada religião, há padres e pastores bons e maus nos seus respectivos domínios, mas o que conta é a propagação da verdade e dos ensinamentos de JESUS CRISTO, ensinamentos esses com base no “AMOR AO PRÓXIMO”, e mesmo lidando com anti-cristãos e agnósticos, o amor tem que prevalecer, sem qualquer condenação, pois isso é privilégio de DEUS, no julgamento final.
Não gosto de vêr nem ouvir, um prelado de uma igreja, tentar arranjar adeptos à custa de acusar, criticar, humilhar, rebaixar outra igreja cristã, tentando convencer uma alma inocente de que a sua igreja é melhor do que outras, seja porque motivo fôr, ainda mais condenando outra.
Cada igreja e seus representantes são profundamente responsáveis perante DEUS, por interpretar e ensinar a verdade da BIBLIA, como padrão do CRISTIANISMO.
*****************************************************
Jose Ivo

Jose Ivo disse...

* ABORTO *

DOIS PESOS, DUAS MEDIDAS

ABORTO, é matar um bébé.
Se alguém tem outra interpretação, ou é ignorante, ou é hipócrita !!!
Não há meia posição na corda bamba.
EXTRACTO DA PROPOSTA DO PS
NOTÍCIAS
Proposta de despenalização do aborto do PS é equilibrada e sOensata
A proposta do PS de despenalização do aborto até às dez semanas é “razoável, sensata e equilibrada”, e visa “tirar Portugal do lote dos países mais atrasados nesta matéria”, afirmou no dia 17 o primeiro-ministro, José Sócrates, na sessão de encerramento de uma conferência internacional sobre “A saúde sexual e reprodutiva da mulher”, promovida pelo Grupo Socialista Europeu, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa.
Na sua intervenção, José Sócrates sublinhou que o PS ao propor o referendo sobre a despenalização da IVG, que considerou “o assunto mais importante da nossa agenda política”, está a “cumprir o que prometeu aos portugueses”.
Para o primeiro-ministro, o que está em causa no referendo é apenas isto: “As mulheres que praticarem aborto até às dez semanas em estabelecimento de saúde autorizado devem ou não ir para a prisão? E acrescentou que a solução preconizada pelo PS “representa um equilíbrio entre as convicções individuais e a liberdade”.
Sócrates sublinhou que a proposta socialista tem como objectivos “responder a dois problemas fundamentais”: pôr termo à perseguição e prisão das mulheres e combater o aborto clandestino.
Na sua intervenção, José Sócrates voltou a classificar de “hipocrisia e oportunismo político” a postura daqueles que afirmam ser contra a pena de prisão das mulheres, mas entendem ao mesmo tempo que a lei do aborto deve ficar na mesma.
Por outro lado, o primeiro-ministro referiu que o Governo tem “um programa exigente” relativamente ao tema da igualdade de género, salientando que a Lei da Paridade constituiu “o passo mais importante para a igualdade entre homens e mulheres depois da Constituição”, contribuindo “para o aumento da participação das mulheres na vida pública”.
José Sócrates realçou ainda o facto de o novo Código Penal autonomizar como crime a violência doméstica, protegendo assim “os elementos mais desprotegidos da família, como as crianças, idosos e mulheres”, e incluir também a criminalização do tráfico de seres humanos.
J. C. C. B.

Mesmo que um Governo queira ignorar completamente as leis divinas:
DEUS DISSE – NÃO MATARÁS
Como se justificam ao legalizarem o aborto, portanto sem penalização para quem o faz (médico), ou para quem se sujeita a fazê-lo (grávida)???
Se um cidadão mata outro, é um criminoso, julgado e preso!!!
Se uma grávida faz ABORTO, consentindo em matar o bébé, não é criminosa.
Em que ficamos ??? Uns são criminosos, outros não são !!!
DOIS PESOS, DUAS MEDIDAS
Analizando a teoria do Sr. José Sócrates, Primeiro Ministro de Portugal no artigo acima, temos:
1) TIRAR PORTUGAL DO LOTE DOS PAÍSES MAIS ATRAZADOS…
Um “LEADER”, não segue ninguém, principalmente em coisas anti-civilizadas. Poderá sim seguir coisas boas e evoluidas, para bem do povo.
2) ABORTO ATÉ ÀS 10 SEMANAS, É AUTORIZADO E NÃO HÁ PRISÃO
E afirma ele, que é um equilibrio entre as convicções individuais e a liberdade.
3) CLASSIFICA DE HIPOCRISIA E OPORTUNISMO POLÍTICO OS QUE NÃO APOIAM A PENA DE PRISÃO ÀS MULHERES, E QUE A LEI DEVE FICAR INALTERÁVEL.
Isto é muito confuso, e é preciso algum tempo para digerir o significado.
Os que não querem alteração da lei, têm que respeitar a lei e sujeitar-se às consequências se não o fizerem, sem excepções.
Não vejo onde está a HIPOCRISIA E O OPORTUNISMO POLÍTICO.
UMA IMAGEM VALE MIL PALAVRAS
Convido todos os leitores, e todas as senhoras que considerem a alternativa do ABORTO, a verem as fotos publicadas na Internet, nos seguintes sites, e sem mais comentários:
http://www.cidadaospelavida.org.br/aborto.htm
http://www.pfltv.com/imag/
http://www.priestsforlife.org/resources/abortionimages/10week/10_05.jpg
http://inthebeginninggod.jesuschristdisciples.org/apics.htm
http://abortionno.org/Resources/pictures_2.html
************************************************
ABORTO É CRIME

QUE DEUS OS PERDOE PORQUE NÃO SABEM O QUE FAZEM

***********************************************
Jose Ivo

Jose Ivo disse...

CARENCIAS E SOLIDÃO

DIVAGAÇÕES SENTIMENTAIS

Qualquer que seja a situação que temos, casado, separado, viuvo ou solteiro, muita gente sofre de solidão, sózinho ou acompanhado. A solidão acompanhada até é mais dolorosa e dificil de suportar que a isolada.
Alem da solidão, o problema da carência de carinho, ternura e amor, é outra situação muito grave que afecta descontroladamente o funcionamento normal de uma pessoa.
Mesmo que a solidão não exista essa carência muitas vezes está presente, continuando a haver problemas.
Como podemos defender-nos destas lacunas na vida???
Não elimina totalmente o problema, mas consegue-se estabilizar e até minimizar o sofrimento, através de se tomar uma atitude de SONHADOR ACORDADO COM AFECTIVO ROMANTISMO, exteriorizando sentimentos de sonhos, desejos e fantasias, para ilusoriamente alcançar o que se não tem e que se queria ter.
Como o pensamento não tem limites na distancia, percorre qualquer ponto do universo, e alcança quem quer que seja o receptador desses nossos sentimentos românticos e sentimentais que nos faltam.
Presentemente, comunicação virtual na Net, é o veículo mais eficiente para usar dessa estratégia.

PERGUNTA - Haverá sinceridade, honestidade, possivel realidade, na transmissão de sentimentos entre dois seres vivos, virtualmente na Net???

RESPOSTA - SIM !!!

Nos momentos que há comunicação verbal à distancia, mesmo sem contacto pessoal, a escrita, o som e a imagem conseguem transmitir o pensamento desses sentimentos romanticos de um sonhador acordado.
Esses momentos mesmo que sejam breves e limitados, conseguem alimentar a chama da paixão de um amor idealizado e irreal, e fortalecer a esperança que um dia esse sonho seja realizável.
Há sonhos que se materializam, mas só há uma maneira de o sabermos. É TER SONHOS !!!
Mesmo que alguns sonhos não se realizem, só o prazer e o estímulo de sentir bem-estar espiritual mesmo temporáriamente, esses momentos são insubstituíveis e sem outras alternativas.
VAMOS SONHAR !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

*************************************************
Jose Ivo

Jose Ivo disse...

CIUMES
Ciúmes, palavra aterrorizadora, que consegue destruir um relacionamento sentimental e até um casal de amantes, casados ou não.
Quanto mais intenso o amor entre dois corações, mais chances há de aparecer possessividade e exclusividade, num ou em ambos, dependendo da sensibilidade de cada um.
Há dois tipos de ciúme – O bom e o mau !!!
- CIUME BOM – Eu amo a minha amada de corpo e alma, e sinto ciúmes de alguém estranho que a deseje e até interfira com ela.
Mas se ela, se sabe comportar e defender de um ataque de assedio sexual, ou até sentimental, e não se deixa manipular e tentar por uma situação dessas, vai criar um sentimento em mim de confiança absoluta, portanto, HÁ CONFIANÇA.
E nem haverá um pedido de satisfação quanto ao ciúme bom sentido.
- CIUME MAU – Horrível, destruidor, porque é baseado em sentir DESCONFIANÇA.
Se eu puser em duvida o comportamento da minha amada de não partilhar o nosso amor com um terceiro, e até demonstrar aceitação em ser cortejada por outro homem, ou até ter a iniciativa de se oferecer com entrega total, isso gera desconfiança.
E essa DESCONFIANÇA vai alimentar um ciúme defensivo por um lado, mas destruidor por outro, acabando o que há de amor entre dois corações, dando origem a discussões, ataques pessoais, insultos , uma completa falta de respeito entre os dois.
NO CIUME MAU, DEIXOU DE HAVER AMOR !!!
NO CIUME BOM, HÁ AMOR, mas esse ciúme tem que ser optimamente controlado, e nunca dar origem a falta de respeito entre os dois amantes.
A possessividade e exclusividade, em nada abona a favor de um amor saudável, gostoso e duradouro.
São exageros inaceitáveis que podem deteriorar um amor ideal.
È da nossa natureza sentir ciúme, não podemos viver sem ele, mas que não o deixemos prejudicar e até destruir o que mais há de belo nas nossas vidas e no mundo – A M O R !!!
DAR PARA RECEBER
AMO PARA SER AMADO
O AMOR VEM DO CORAÇÃO
***************************************************
José Ivo

Jose Ivo disse...

DESAFIO ÀS LEIS UNIVERSAIS
Navegando na Internet, que me mantem actualizado globalmente na maneira de pensar e comparar com o comportamento de qualquer humano, me induziu a escrever estes comentários sobre “DESAFIO ÀS LEIS UNIVERSAIS”.
* DE QUE LEIS UNIVERSAIS ESTAMOS FALANDO ???
Em emails diários que recebo, TEÓRICAMENTE, recebo verdadeiras obras de arte de pensamentos, filosoficos, pregações Evangélicas e de outras igrejas Cristãs, de conselhos geniais de quem tem o dom da palavra, tendo a preocupação de ajudar a humanidade.
O SEGREDO COMPLETO – FÉ E ESPERANÇA – AMIZADE E AMOR – PERSEVERANÇA E OBJECTIVIDADE – ENSINAMENTOS DE DEUS – O QUE SE DEVE E NÃO DEVE FAZER – FELICIDADE – COMO RESOLVER TODOS OS PROBLEMAS DA VIDA, ETC…………………………………………
* SÃO ESTAS LEIS UNIVERSAIS VÁLIDAS ???
Sem hesitar afirmo que sim !!! São verdadeiras técnicas e estratégias para positividade na vida, para conseguirmos a nossa felicidade e melhor qualidade de vida.
MAS, QUANTO MAIS ABSORVO E APRENDO TODAS ESTAS ESTRATÉGIAS, MAIS INFELIZ ME TORNEI, CHEGANDO A REVOLTAR-ME CONTRA A INJUSTIÇA HUMANA
* PORQUÊ ???
Pela simples razão que a TEORIA não é posta em PRÁTICA !!!
A maioria das pessoas, salvo raras excepções incluindo eu,
Lêem, Acreditam, Repetem, Divulgam, Ensinam.
ENTRA A 100 E SAI A 200, E CONTINUA TUDO NA MESMA
Antes de acompanharmos a evolução das novas TEORIAS, era muito mais feliz do que agora, porque a PRÁTICA é inexistente na maioria dos casos.
* QUAL O FUTURO DAS LEIS UNIVERSAIS ???
Elas foram baseadas e transmitidas por especialistas prudentes, sensatos, filósofos, clérigos, pensadores, teólogos e professores, além de pessoas com muita experiência da vida, que tentam compartilhar com o próximo tudo o que é bom nesta vida.
Estas leis são e serão válidas até à eternidade, pouco faltando para inventar, e não são mais do que outras explicações, outras palavras, outras apresentações de tudo o que se encontra na BIBLIA, que é a palavra de DEUS.
A desobediência e desafio a estas leis universais, não é mais do que desobediência e desafio a DEUS, como o fizeram os nossos primeiros pais – ADÃO E EVA. E continuamos a fazer o mesmo erro.
Nada mais há a fazer, do que continuar a massacrar as mentes para absorverem e cansarem-se da TEORIA, para se automatizarem na PRÁTICA das mesmas, tornando-se um hábito saudável e responsável.
ÁGUA FRIA EM PEDRA DURA, TANTO DÁ ATÉ QUE FURA
Todos nós podemos e devemos dar a nossa contribuição para uma óptima herança para os nossos descendentes.
***************************************************
José Ivo

Jose Ivo disse...

QUALIDADE DE VIDA EM PORTUGAL

Para melhor compreendermos objectivamente a meta a alcançar para termos QUALIDADE DE VIDA, vamos identificar quais os factores da equação que possam contribuir para atingirmos resultados positivos.

1) FINANÇAS – Prioritariamente, sem dinheiro não se sobrevive.
Salário do emprego, prestação de serviços permanentes ou temporários, comissões ou lucros auferidos por compra e venda de artigos, etc, são a origem para a criação de fundos para sobrevivência.
A receita mensal adquirida, vai limitar o género de QUALIDADE DE VIDA que pode ter, pois os gastos não podem exceder os ganhos.
Se quiser melhorar a QUALIDADE DE VIDA, terá que originar mais receita para fazer face aos gastos adicionais que pretende.
2) EDUCAÇÃO – Conhecimento e especialização administrativa ou técnica é a única maneira de se conseguir avanço profissional melhor remunerado.
3) DIVERSOS – SAUDE, SEGURANÇA, HABITAÇÃO, VESTUÁRIO, ALIMENTAÇÃO, TRANSPORTE, Etc, são outros factores completamente dependentes das FINANÇAS disponíveis.
Uma vez identificados os factores de sobrevivência para uma QUALIDADE DE VIDA que é uma realidade presente, o que se pode fazer para a melhorar ???
PLANEAR…DECIDIR…ACÇÃO…CONTROLAR…DISCIPLINA
IGUAL A RESULTADOS
Esta sequência de acções, só pode ser alcançada com uma persistente ATITUDE POSITIVA

Porque muitos e maioria das pessoas em Portugal, sabendo ou não esta teoria, RECLAMAM, GRITAM, PROTESTAM, CRITICAM, JULGAM, REVOLTAM-SE, e nada fazem para melhorar a QUALIDADE DE VIDA ???
- ATITUDE NEGATIVA – FALTA DE AUTO-CONFIANÇA – DESACREDITAR HONESTIDADE – MALDIZENCIA - MEDO DE TOMAR RISCOS CALCULADOS – ACEITAÇÃO DO PROBLEMA EXISTENTE – VITIMIZAÇÃO – RENDIÇÃO À LUTA.
Toda esta negatividade só caracteriza OS VENCIDOS !!!
A opção é de cada um – ou faz ou não faz !!!
Se faz, com atitude positiva, melhora a QUALIDADE DE VIDA, se não faz, fica onde está até ao fim da vida, não acompanhando a evolução.
A imaginação dos profissionais com atitudes positivas, estão constantemente a criar sistemas, facilidades, programas, conceptos, fundos de investimento, planos adicionais, que estão a ser completamente ignorados pela apatia dos vencidos, que não consideram prioridade absoluta, a melhoria da sua QUALIDADE DE VIDA !!!
Os vencidos, pagam prestações de muitas compras a crédito, e não pagam uma prestação para terem melhor QUALIDADE DE VIDA, não só agora no presente, mas quando atingirem a terceira idade.
*************************************************
José Ivo

S.Ribeiro disse...

ÚLTIMOS MESES

Escritório, Centro, ônibus amarelos, verdes, vermelhos, azuis. Cadeiras azuis, paredes brancas. Professores que falam, alunos que saem, chefe que berra. o computador em espera.
Às vezes, alguns senhores em alta definição, nus para mim, servidos para mim. Tempo passa. O estômago vazio. O espelho nem em mim está mais. Uma vez um assalto, uma vez noite, uma vez, temporal! Todos esperando, todos em minhas férias.
Tudo que já foi dito, um livro escondido, agora... escrito! Um blog construído, admiradores desconhecidos. Brigas fraternais, uma paixão caída, um namoro cinza. O ritmo adere ao concreto, toma a forma da curva, a vida vira pó de cimento, a vida não quer nada, a vida só está aqui.

S.Ribeiro disse...

(um artigo saiu em minusculo, o consertei nesta errata)

ÚLTIMOS MESES

Escritório, Centro, ônibus amarelos, verdes, vermelhos, azuis. Cadeiras azuis, paredes brancas. Professores que falam, alunos que saem, chefe que berra. O computador em espera.
Às vezes, alguns senhores em alta definição, nus para mim, servidos para mim. Tempo passa. O estômago vazio. O espelho nem em mim está mais. Uma vez um assalto, uma vez noite, uma vez, temporal! Todos esperando, todos em minhas férias.
Tudo que já foi dito, um livro escondido, agora... escrito! Um blog construído, admiradores desconhecidos. Brigas fraternais, uma paixão caída, um namoro cinza. O ritmo adere ao concreto, toma a forma da curva, a vida vira pó de cimento, a vida não quer nada, a vida só está aqui.

S.Ribeiro disse...

(um artigo saiu em minusculo, o consertei nesta errata)

ÚLTIMOS MESES

Escritório, Centro, ônibus amarelos, verdes, vermelhos, azuis. Cadeiras azuis, paredes brancas. Professores que falam, alunos que saem, chefe que berra. O computador em espera.
Às vezes, alguns senhores em alta definição, nus para mim, servidos para mim. Tempo passa. O estômago vazio. O espelho nem em mim está mais. Uma vez um assalto, uma vez noite, uma vez, temporal! Todos esperando, todos em minhas férias.
Tudo que já foi dito, um livro escondido, agora... escrito! Um blog construído, admiradores desconhecidos. Brigas fraternais, uma paixão caída, um namoro cinza. O ritmo adere ao concreto, toma a forma da curva, a vida vira pó de cimento, a vida não quer nada, a vida só está aqui.

(retirado do blog www.sebastiaoribeiro.blogspot.com)

shintoni disse...

José Ivo:
Como não possuo outra forma de contato com você, agradeço neste espaço a sua participação no Duelos.
Seus textos serão postados aos poucos, para que mais pessoas tenham oportunidade de conhecê-lo, ok?
É muito bom termos aqui um duelista de além-mar!
Valeu mesmo!
Seja bem-vindo e volte sempre!
Um grande abraço!

S.Ribeiro disse...

DESTINO
(para o Duelos, mas em meu blog o texto tem o título de "Pequena coisa incerta textual constante obsedante esquecível".)

Abri e escolhi escrever sobre "Destino". Dele só sei o agora: um energúmeno-infantil jovem e sua voz aguda, suas palavras arrastadas, por vezes initelegíveis. À tarde depois do almoço, aliás, faltou água. Aliás, Pound diz coisas que me entortam, logo depois de ter me redimido e escrito dois poemas melhores que os dois últimos excluidos, atenção com a lixeira. E molengo e cru, só volto a busca. Destino é a busca. Quis ele no acaso aparecer debaixo de meu cursor. E não existe já mais nada, vocês vêm que tudo também não acaba, a contradição ambulante também. Encontrada a certeza, só o que tens nas mãos é mutável. Achei que expondo minha lírica ao mundo a liberdade me tomaria, mas, bem, ainda tem uma perna presa na porta da sala. Não sou um ensaísta, nem um intelectual, por enquanto ainda só me resta este tapete, em cima de mim. Pó, pó, pó! E cada verso é uma garrinha que risca o chão e se repete, só há isto a fazer. Quem vai me levantar do chão? Precisa? Estou buscando e isto que resta.
Luto e vomito, estou aqui, a saber.

(retirado de www.sebastiaoribeiro.blogspot.com)

ana maria g ferreira disse...

FOTO AMARELADA
Ana Maria Guimaraes Ferreira

Mexendo nas gavetas para jogar fora as coisas que não mais eram úteis,ela caiu aos seus pés: uma velha foto amarelada, sépia.
Olhou de relance e ia deixar ficar ao chão, mas algo a fez retroceder, abaixar-se e pegar a velha foto e olhar novamente, com calma, devagar.
Lembranças são para serem saboreadas vagarosamente. Olhou e o que viu trouxe um sorriso espontâneo em sua face franzida.
Era ela mesmo aquela menina magricela, de pernas longas, quase sem busto, vestida num maiô de corpo inteiro, com um cabelo a la Joãozinho( moda da época) com aquele chapéu engraçado e aquela cara de mistério?
E para quem ia aquele sorriso misto de amor e de carinho? Olhou para o outro canto da foto e ali estava ele: a razão do sorriso. Seus olhos viajaram na fotografia e ela viu aquele rapaz franzino, de cabelos claros e gandes olhos fixos e notou que ele tambem sorria de outro ponto da foto.
Voltou ao tempo da foto e sem querer, viu-se em Paquetá. Sim era ali que a foto havia sido tirada. Ilha de Paquetá - Rio de Janeiro.....
Praia mansa, sem ondas, sol não tão escaldante como agora (seria por causa das árvores ou por causa da camada de ozônio de hoje?)
Conseguia captar no olhar dos dois o amor adolescente. Um jieto maravilhoso de falar pelo olhar, de expressar ternura sem tocar, de querer sem se dar.
Ouvia os risos, sentia as ondas pequeninas roçando-lhe os pés. Águar morna, areia clara....
Sorriu ao ver o maiô "engana mamãe" : na frente corpo inteiro, de costas duas peças.
Nada de biquinis provocantes ou insinuantes com bundas à mostra.
Não: tudo era para que a imaginação funcionasse : acho que por isso éramos mais criativos no amor. Um simples pegar uma mão na outra trazia a sensação de extase. Um beijo roubado nossa era a glória!
Não tinhamos o "ficar" o "ficante" tinhamos o namorar, o amante, o apaixonado, o enamorado.
Curtíamos piquenique em Paquetá, na Praia da Urca, na Praia Vermelha, na Quinta da Boa Vista.
Adorávamos a sessão da tarde no Cinema Carioca onde tinhamos nossas pequenas paqueras que muitas vezes nos seguiam de ônibus ate a parada de nossas casas.
Nada de shoppings, nossos passeios eram ir a Praça Saens Pena .
Tinhamos os bilhetes trocados nas salas de aula escondido dos professores, dos inspetores.
Era perigoso ter namoradinho na sala e trocar bilhetes. Sempre tinha o inspetor que fiscalizava. Era perigoso e ao mesmo tempo excitante.
Se o inspetor pegasse eramos levados à diretoria e nosso pais eram convocados via a caderneta escolar.....
E as cartas de amor? era maravilhoso escrever para namorados distantes. Existia ate o casamento por procuração e os namoros via fotonovelas. Jovens da AMAN e da EPCar se correspondiam com as moças e as vezes um amor nascia pelas letras das cartas.
Assim cada vez que o moço do correio chegava era um Deus nos acuda. Todos queriam saber se a carta esperada tinha chegado. Sempre era uma emoção ou do amor correspondido ou do caso terminado.
Tinhamos os bailes de formatura onde orquestras tocavam musicas lentas e noos obrigavam a sentir o parceiro tocando em nossas cinturas, seu cheiro, as vezes um beijo roubado, escondido camuflado nas barbas que começavam a nascer.
Era pura emoçao os preparativos para o baile,os cabelos, a roupa, os vestidos rodados a rodopiar pelo salão e assim chamar a atenção para aqueles que sabiam dançar bem o bolero.
Para quem tinha graça nos pés, ritmo no corpo e frescor nos rostos.
Tinhamos olhares trocados, sorrisos disfarçados, e um amor tão puro como as letras das músicas que embalavam nossos sonhos.

Tudo isso foi revivido em instantes, por causa de uma fotografia amarelada, que por pouco, muito poouco não ia para o lixo.
Postado por Ana Guimaraes Ferreira às 11:33 1 comentário

ana maria guimaraes ferreira disse...

AMOR EM DOSE DUPLA
Ana Maria Guimarães Ferreira

Queria te contar que estou muito feliz com sua vinda. Não sei se saberei te fazer entender o quanto já és importante em minha vida.
E eu que não tinha nada, apenas a esperança de que um dia você viria, de repente recebo a noticia em um bar movimentado, que você ia chegar.
Sua mãe trouxe-me os seus sapatos - pés sempre foram sinônimos de segurança..... sapatos então que protegem os pés me dizem que são a proteção, a segurança da segurança.
Junto com os sapatos havia um bilhete de três frases curtas, mas que soaram a meu ouvido como um côro de um canto gregoriano: Música, Imagem, magia, iluminação.
Poesia, amor, emoção.
Tudo isso passou por mim em instantes e me fez tão feliz que se eu nao estivesse ali no meio de um bar, teria gritado -Eu sou feliz!
Sua mãe estava radiante e seu pai com um ar de rei como se me dissesse:
-Não te falei que ele viria?
E eu ali no meio das mesas do bar me senti, rainha única e poderosa diante das minhas amigas...
Eu ali é que reinava pois você estava vindo.
Sorri o sorriso dos vencedores .
Eu teria você em meus braços, poderia curtir o tempo que eu quisesse.
Iria cobrir você de beijos, e a noite falaria para você só para você, no seu ouvido, sussurrando como foi o meu dia até sobre a saudade que eu viesse a sentir de você.
Lembrei dos meus planos para quando você chegasse assim como seu primo.
Iríamos passear, acampar, escalar sonhos, curtir locais novos, ver cores e o arco-iris e ir atrás do pote de ouro que existe no final de cada um deles.
Com certeza alguém terá ciumes do nosso amor, mas o que importa isso?
Não sou egoísta, posso até aceitar que me rotulem de ciumenta e carente mas egoísta nunca!
Lógico que se voce deixar de me ver, de me procurar, de me telefonar, de me visitar, morrerei aos poucos de ciumes mas mesmo assim nunca deixarei de te amar.
Fico sonhando com a cor dos seus cabelos, com a cor dos seus olhos, com o seu jeito de ser.
Fico imaginando o seu sorriso como aquele riso cristalino que sem querer coloquei no meu celular.Acho mesmo que foi ele que te chamou para mim.
Acho que Deus ficou com pena da minha solidão, dos meus desejos e dos meus sonhos e os transformou em realidade.
Acho mesmo que Êle ficou com tanto dó que resolveu me dar em dose dupla o que eu tanto queria e assim eu não podia reclamar nem questionar e só teria que ter tempo para amar e não poderia dizer que estava me sentindo sòzinha.
Você estava ali pronto para me receber, para me amar.
E eu ali ansiosa esperarei o tempo previsto para ouvir o seu primeiro choro. Acho mesmo que o primeiro choro será assim:
- Cade a vovó Ana?
E depois, o primeiro riso, a primeira gargalhada aquela que trará de volta a alegria de um passado distante onde eu ouvi a gargalhada primeira de sua mãe.
Também poderei estar presente quando você for para a Escola e na porta se chorar, tentarei convencer sua mãe a deixá-lo voltar. Se não der certo, fico ali esperando por voce para que voce saiba que não esta sozinho.
Estarei por perto quando as gengivas coçarem e incomodarem e te dizerem chorar - talvez um dos seus primeiros contatos com a dor.
E pelo método antigo, coçarei com a chupeta,ou com brinquedos de borracha ou outro brinquedo macio
Estarei tambem por perto quando o dentinho romper as gengivas e sair aquele pontinho branco que será a alegria de todos
Estarei por perto quando voce estiver crescendo, amando e sofrendo.
Terás meu colo para as dores das palmadas que porventura vieres a receber.
Terás meus braços para te ampararem quando iniciares os primeiros passos e tiveres medo de cair.
Terás meu colo para as febres infantis que quiserem te incomodar e te abater.
Terás meus braços para te receberem sempre que quiseres ir para a casa da VOVO - onde tudo pode.
Terás meus sonhos, meus olhos atentos ao menor sinal de tristeza tua e se preciso me transformarei em palhaço, mágico, ator ou dançarina e o que preciso for para trazer de volta ao teu rosto o teu sorriso maroto.
Terás meus ouvidos atentos a todas as tuas causas e que podem te fazer crer que sempre terás alguém disposto a te ouvir.
E terás acima de tudo essa avó coruja e que pretende ser se possivel a avó que todos os netos sonham em ter : aquela de colo macio e olhar terno,aquela que sobra paciencia e tem um colo alcochoado.

E mais do que tudo isso terás sempre em mim muito mais do que uma simples avó - terás uma eterna amiga!

Sua avó ANA

Tércio Sthal disse...

VOCÊ O CONHECE?

ALIMENTA-SE DE SANGUE,
É CHATO POR NATUREZA,
TEM FUNÇÃO CICATRIZANTE,
COM VENTOSA SUGA A PRESA,

COM A BOCA CHEIA, SEM DRAMA,
INGERE MAIS QUE O SEU VOLUME,
QUER BRILHAR MAIS QUE O VAGALUME
E SOBREVIVE ATÉ NA LAMA,

COM O BRILHO DE SEUS ANÉIS
ESCONDE O ATO DE SANGRIA
E MULTIPLICA ATÉ POR DEZ
SEU VALOR E ENERGIA.

Jose Ivo disse...

Vida após a vida
Benvindo Siqueira – ator e diretor de teatro e TV, autor e idoso
*************************************************
NOTA PESSOAL DE JOSE IVO
Com a devida vénia e crédito para o autor, aqui transcrevo este artigo " VIDA APÓS A VIDA", dum génio literário, que me encheu as medidas, com a maneira como divolgou os seus sentimentos de idoso, duma maneira bastante subtil.
Disfrutem este pedaço de literatura, com vontade de partilharem e fazerem parte do mundo de idosos, quando chegarem a essa faixa etária.
Um abraço amigo
Jose Ivo
****************************************************

Sempre pensei que ia morrer cedo. A luta armada, a clandestinidade na luta contra a ditadura, aventuras, promiscuidade, orgias, drogas, riscos... Tudo me levava a crer que não chegaria aos trinta anos. Para quem tem vinte anos, quem tem trinta já é coroa... Tomei um susto quando vi-me vivo e saudável aos trinta.
Aos quarenta, percebi a possibilidade real da morte. No dia do meu aniversário, quarentão, um jovem ator de 24 anos perguntou como eu me sentia: “Agora? De frente para a morte”. Para minha surpresa foi o jovem quem morreu logo depois...
Aos cinqüenta, apaixonei-me pela letra de Aldir Blanc na voz de Paulinho da Viola: “...aos cinqüenta anos, insisto na juventude...”, isto enquanto percebia meu ângulo peniano descendo. Mas, antes dos sessenta, a pílula azul alargou minhas possibilidades e possibilitou-me ver o sexo por ângulos mais estreitos.
Agora estou além dos sessenta. Aos quarenta, rezava pela alma dos mortos amigos e parentes. Nome por nome, eu pedia ao Senhor. Hoje, são tantos os que caíram, que apenas peço “pelos mortos em geral”. E, mais uma vez, espanto-me por estar ainda vivo, e consolo-me no Salmo 91.7 que diz: “1.000 cairão ao teu lado e 10.000 à sua direita, mas você não será atingido”. Mesmo confiando na Palavra, ainda assim caminho debaixo de marquises, para São Pedro não me ver.
Ainda estou vivo e, para quem pensou que morreria aos trinta, descubro que existe vida após a vida. Mas o preço do viver é muito alto para o jovem de hoje: tem que comprar apartamento, arranjar um trampo, ganhar dinheiro, ficar famoso, comer todas, bombar no youtube, malhar, casar, ter filhos, comprar carro, estar bronzeado, conhecer tudo de web, e ainda ir ao show da Madonna, entre outras miudezas...
Após os sessenta, você já está quite com tudo isto e pensa que vai viver em paz. Qual o quê: tem que tomar insulina, antidepressivos, rivotris, controlar a pressão, não comer açúcar, não comer sal, não fumar, não beber, se conseguir comer uma ou outra já é uma vitória, tem que caminhar ao menos meia hora por dia, mesmo sem querer, cuidar do joanete, dormir cedo, vender o apartamento, fugir da bolsa, não discutir no trânsito, não
se alterar no caixa do supermercado, tolerar os filhos, agradar os netos, ficar calado diante da mediocridade, aceitar o salário de aposentado, ter o testamento em dia, e curtir todas as dores ósseas, nervosas e musculares, porque, se algum dia você acordar sem dor, é porque está morto...
Claro que o idoso tem suas vantagens: uma delas é a transparência. Quanto mais velho, mais transparente você se torna. Chega a ficar invisível: ninguém mais te percebe, mais um pouco e nem te enxergam. Mas vc pode passar à frente dos jovens nas filas todas, com aquele ar de superior: “Você é jovem e sarado, mas eu tenho prioridade”. E ante qualquer aborrecimento ou dificuldade, você ameaça enfartar ou ter um AVC. Funciona
sempre, todos logo se tornam gentis e cordatos, e é garantia de muitas meias e lenços como presentes no Natal...
Lidando com a minha “terceira idade” ouço de meu psicanalista, o bom Luiz Alfredo: “Só há dois caminhos: envelhecer ou o outro, muito pior”. Prefiro envelhecer, aceitando cada minúsculo “sim” que a vida me dá com uma grande alegria e uma grande vitória. Hoje, quando encontro vaga num elevador do shopping, quando o banco está vazio, ou quando encontro promoção na farmácia, já considero uma bênção gigantesca e agradeço a Deus pela Graça Alcançada...
Após os sessenta, como no filme de Brad Pitt, regrido na existência, deixo Paulinho e a viola de lado e reencontro Lupiscinio: “Esses moços, pobres moços...ah se soubessem o que eu sei...”. Mas, se soubessem, não ia adiantar nada, porque a sabedoria é filha do tempo. Como diz o amigo Percinotto, também idoso: “o diabo é sábio porque é velho”.
Pelo andar da carruagem, percebo que já morri muitas vezes nesta vida e que viverei até fartar-me...
*****************************************************

S.Ribeiro disse...

Estive meio morto por estes dias. Assim, desconstruído, médio. Vocês sabem quando os pratos escorregam das mãos? Pois é quase isto.
É isto que te digo em meio aos laços da cidade. Saiba, pois, que estive pensando não mais repetir as palavras, vossos olhos estão cansados. Deixe que eu te leve ao silêncio pelo meu verso inaudito. Você perdeu muitos interesses pelos séculos, ainda te espero. Te cabe mais explicações? Sim, as deixo.
Hoje só existem poetas retóricos, em neon. Só surgem estas placas de ensimesmamento delirante, os poemas parecem pinturas... que não são as de Toulouse-Lautrec! Não me repreendo nem me esqueço. Minha lira é inclusive transição, tentativa, erro, esquecimento.
Tu que me colhes e me aceitas, entendes, que te esclareço (peço por esclarecer-te) que em minhas palavras te carrego e te faço inclusive surgir por entre elas! Me esqueça, se quiseres. Não te esqueça que ainda escrevendo sou pequeno, só subscrevo vossa pequenez. Tu que lês, não me mortifiques, pois sou somente a tentativa de nos unirmos.

S.Ribeiro disse...

Este texto está em meu blog. Valeu cara!

S.Ribeiro disse...

Valeu shintoni pela atenção e o carinho. Vou fazer o possível para frequentemente continuar a aparecer por aqui. Um abraço, valeu o apoio!

S.Ribeiro disse...

Agora


Mesmas até as palavras novas se
tornam depois de dois dias, os poemas finais e as elegias também; qual o valor do vento ou da
compreensão entre os homens depois desse
tempo, passado dentro dum pedaço torto de
um homem qualquer.

Em buscar os valores para o
deleite idiota, me perturbo, mas não
quero a mim, quero que nos perturbemos; podre e
vazia está minha órbita, por ser
minha, por ser órbita.

Queria falar-vos de amor, mas, vejam só o
quanto a boca espumaria o esquecimento e o
bom senso, lembremo-nos do inevitável instante, em que o mundo gira e a voz seca, e não há
algo para segurar.

S.Ribeiro disse...

Shintoni, aí vai uma lembrancinha minha. Um abraço!

Camila Oliveira :* disse...

Postem ai:

Avidez

Quando acordou a noite
O corpo dele ao seu lado jazia,
Respirou fundo,
Berrou alto,
Tocou-o,
Beijou a boca fria.

Correu muito,
Tropeçou no escuro,
Levantou, andou rápido,
Procurou muro.

Chorou ardente,
Ouviu polícia,
Desejou mais uma vez,
Ter dele a carícia.

Choveram perguntas,
Nenhuma tinha explicação,
Ela disse: - Não tenho culpa,
Devolvam meu coração.

Amarraram-na;
Gritando: - Mentira, louca,
Estapearam-lhe a cara,
Taparam sua boca.

-- Por que não me deixam tocá-lo?
Não quero seu corpo,
Entregue-me sua personalidade,
Reanime-o, quero sua vivacidade!

-- Faça suas contas de matemática;
Mas volte para mim,
Então, vocês, não me deixem sozinha,
Ou chegará meu fim.

Olhos vermelhos,
Eram doentios,
Ninguém a impediria de matar,
De deixar outros lábios frios.

Perguntou-se novamente:
-- Que monstro agora sou eu?
Olharam-na diretamente,
Estavam com medo do que aconteceu.

Ela quis sentir o gosto,
De viver eternamente,
Mesmo que a morte simplesmente,
Doesse a carne, mas aliviasse o coração.

Ouviu-se gritar novamente,
Era a dor da carne humana,
Mas a dor era profana,
Daquela vida esvaída no chão.

escrito por: Camila da Silva Oliveira

S.Ribeiro disse...

Obrigado, um final de ano auspiscioso pra todos nós! Abraços galera do Duelos!

S.Ribeiro disse...

era aquilo mesmo shintoni. obrigado.

S.Ribeiro disse...

AMIGOS

O que consterna foram todas aquelas partes que se foram com o Tempo, ou seja, não estão no passado sozinhas. Provavelmente o Tempo, sem perguntas, os sente e descobre enfim que tudo irá mudar. Assim, alguns seres humanos que encheram de alegria a vida, ficaram no passado, sem morte, o que é pior. Crescendo, ninguém me perguntava dos ossos, ou das palavras, que línguas e formas que enfim surgem quando você ressurge em si mesmo. Absolutamente, estavam lá, mas não pararam a meu lado. E um receio teimoso se descobre nesta manhã, se, talvez, quem agora me ouve e segura não passará de cortina ao vento numa casa antiga, testemunha de galhos secos.

Por que isto acontece? Em meus anseios de crisálida não obrigo ninguém a descobrir que a morfose nunca é estática (claro!); quem sente, fica, observa, acaricia, mas não me impede de ir. Como impedir alguém de ir? Obrigar a não ir? Não faz parte de nada a obrigação, de nada digo que, de nada que dá prazer, óbvio. Amizades passaram a se conservar por status ou afinidade ou oportunidade; talvez por existirmos num tempo de pouca empatia e consciência da mudança, tudo que canta fora do ritmo conhecido parece, digamos, ameaçador. Muitos não ligam se sou um cultor da alma, curioso das teorias, das peculiaridades e destrezas estrelares, comportamentais, estranhas; não, creio que ninguém vê isso. Não aceite, respeite. Não condene, compreenda. O mundo não é um só.

...................................

Acima, parte de um post em comemoração de 1 ano de meu blog. Convido todos os talentos do Duelos (blog que me deu um apoiozão!) a marcarem presença em meu espaço e verem o post inteiro. Obrigado a todos!

S.Ribeiro disse...

Let me have it, let me grab your soul away


Para e'le

Querido, tu vieste com a ferrugem. Me forço a escrever, porque assim traço tua lembrança. Mas preciso imediatamente desenhar meu caminho, que de teus braços para a rua, venho tomando imensa consciência de mim mesmo. Enfim, dentro de um palmo de distância, consegui ver a eternidade. O Sempre constrói sentidos razoáveis em mim. Ando desgraçado e mais perto de searas divinas. É uma oportunidade. Não te esqueço visto que teu cheiro reencarna em todo objeto.

Já não posso mais perceber as marcas de um abraço, que'u guardo como um morto que não pode levar riquezas no túmulo. Te quero porque sou jovem e talvez não mereça outra vida além desta, agora cheia de ti. E o vento nada de palavras leva. Ele carrega tuas coisas, nossas costas, ele sequer nos espera. E termino te dizendo: caso não possas me querer como eu te tenho, aloja com respeito minhas lembranças, que hoje conheço o que chamam paixão, e não poderás me visitar em uma prisão como essa.

as pessoas que não pensam não amam. é irrefutável.
(Sylvia Beirute, Dia de Chuva)

.................................
obs: shintoni, em primeiro lugar, estamos felizes pelo duelos ter voltado ao ar. 2. eu já participei do tema do mês, "amores ...", mas aí, estou passando por um momento tao delicado que escrevi este post em meu blog e queria compartilhá-lo com meus colegas autores. obrigado pela oportunidade, abraços.

Artemisia disse...

Pensando bem, não é difícil viver um amor virtual. As coisas acontecem bem na nossa cara e não nos damos conta.
Levei dias achando que não conseguiria escrever sobre tal assunto. Quando de repente, bem ao alcance da mão, um mini Aurélio, século XXI!
A idéia não poderia ser melhor. Abro. Olho. Leio. E a definição salta em 3D na minha frente.
Vir.tu.al adj2gn. 1. Que existe como faculdade, porém sem efeito atual. 2. Suscetível de realizar-se; potencial. 3. Inform. Que é efeito de emulsão ou simulação...
Escolho a opção dois. Amor virtual e virtuoso!
Viver um amor virtual há mais de trinta anos. Simples assim...
Adolescentes. Moravam na mesma cidade. Estudavam na mesma única escola. Os amigos eram comuns aos dois. A vida era sem grandes realizações. Mas o amor era virtual.
Ela no interior. Ele na capital. Sempre quis dar umas voltas pelo mundo à procura de melhores dias. Mudou-se de uma capital para outra. E o amor virtual foi acontecendo dentro das possibilidades.
Não havia outra forma de comunicação além de cartas através dos Correios. Década de setenta. Intelsat? Somente conheciam na música de Paulo Diniz. Mas o amor era virtual. Tão virtual se fez que são casados há mais de trinta anos e têm três filhos maravilhosos...
Quer amor mais virtual que esse? Faça a experiência sem medo de ser feliz.

Jefferson Privino disse...

Belo breve berro

Ele era belo. O Tempo seu inimigo.
Era etéreo, o ser instante sua essência.
Ele era silêncio, seu contra-ponto era um berro.
Veio o tempo e levou sua beleza embora.
Veio o instante constantemente fazendo sua vida mais breve.
Também o silêncio foi rasgado pelo berro da morte.
Mais um Narciso que se foi.
Assim é a vida: Somente um Belo Breve Berro.

Jeff (Jefferson Oliveira)

Jefferson Privino disse...

Saudosismo II

Conversamos noite a dentro sobre nós dois.
Ela lembrou de alguns momentos. Lembrei-me de outros.
Falei: "Lembra dessa música que você me mostrou? (We're in heaven)
NUNCA mais esqueci."

Ficamos conversando sobre o passado.
Ela me dizia sentir saudades,muita saudade. Eu dizia o mesmo.
E ficávamos naquela, como se um quisesse dizer alguma coisa para o outro,
Mas como a barreira do tempo e de nossas realidades presentes não deixassem,
Calamo-nos. Foi melhor...Quem sabe.


Indaguei se ela ainda guardava alguma de minhas poesias.
Ela disse: 'Jeff, eu guardo todas as suas cartas. Todas.'
Enterneci-me e fiquei lisonjeado.
Ainda ouvindo aquela maldita música (We're in heaven),
Comecei a lembrar de muitos momentos bons ao lado dela.
Das nossas conversas,dos risos,das discussões também.
Fui pra bem longe nos meus pensamentos.

Vi-me ao lado dela naquela sala,abraçando ou apenas olhando-a como se ela fosse uma deusa.
Inatingível, não alcançável. Alheia a minha história.
Sabia que minha vida jamais tangenciaria a sua.
Abruptamente, percebi minhas lembranças escorrerem pelos olhos.
Parei tão logo percebi.
Não podia mais chorar. Não depois de QUATRO ANOS.
Até mesmo porque nada havia acontecido.


MALDITO SAUDOSISMO esse meu.
Pobre coração o dos saudosistas. Vive de quimeras, daquilo que houve, do que foi e principalmente: Daquilo que poderia ter sido.

Jefferson Privino disse...

Saudosismo I


Eita Saudade de tomar de banho de chuva.
Ficar embaixo da 'biqueira', fazendo tudo, fazendo nada.
De manhã, de madrugada, com a simplicidade do poeta.
Criança não quer saber de câmbio, inflação ou superávit.
Criança quer o pirulito e cabou-se. Quer jogar de bola na rua e ponto final.
Quer e mais nada. Mais nada. Num querer acanhado, livre, sorridente,
vazio de responsabilidades, um querer que é só um querer.

Já falava o poeta: "Simplicidade é querer uma coisa só".
A criança sabe muito bem o que é isso.

Que tempos bons aqueles onde se jogava bila até bem tarde.
'Homem-pega-mulher', 'Carimba' e '7 pecados'.
A hora de entrar era boa não.
"Mãiêêê, só mais um poquinho, só mais um pouquinho"- Pedíamos quase chorando.
"Mais um pouquinho? Você já ta dizendo isso faz meia-hora.Bora, pode entrar Seu Fulano. Pode entrar Dona Beltrana" - Berravam nossas mães. Muitas vezes em frente aos nossos amigos.( Acaso os pais não sabem que isso não se faz?)
Aí a festa se acabava. Mas no outro dia tinha mais. Sem preocupações. Aliás, o pesadelo talvez fosse ter que estudar, ir ao colégio.
O que é pesadelo pra nós hoje?
Éramos felizes. Desconhecíamos essa nossa condição.
Eita saudade. Eita saudade.

leo santos disse...

A gangue das loiras planejando um assalto

Eram sete ladras treinadas no ofício que se reuniram com Juca Felino o chefe, para planejarem o próximo golpe.
- hoje vamos fazer uma limpa num condomínio... – Particular? – Onde você viu condomínio particular Nívea? - Desculpe, foi curiosidade apenas...
- Já escolhi a dedo um no Morumbi.
– Vamos roubar equipamento esportivo do São Paulo?
– Nããão Alva, bairro Morumbi, não estádio.
– ah..
. – Usem todo charme pra engabelar aos vigias, mas nada de afogar o ganso.
– Vai ser em Santos o golpe?
– Ah, não Clara, minha paciência tem limites, o ganso em pauta não é o jogador do Santos, haja saco! É o seguinte, sejam discretas, arranjem uma desculpa qualquer, e verifiquem se há circuito interno de TV na segurança...
– Como vamos abrir a TV sem chamar atenção?
-Aaahhh, é demais, vociferou o Juca.
– Não Branca, ensinou Alvinha, quando acontece um circuito a coisa pega fogo...
– Para, para tudo, bradou o chefe. O que vocês precisam saber é se há câmeras filmando o movimento na portaria.
– Claro, interveio Bionda, se eles estiverem filmando os movimentos, faremos tudo sem nos mover...
–Cheeega!!! Áurea que tudo ouvia em silêncio resolveu contribuir;
- O que o chefe está querendo dizer é que devemos ser atentas e discretas, agir sem levantar nenhuma suspeita, chegar com um papo mole e dobrar os guardas a mandar ver, afanar o que puder, e se pintar sujeira, fugir na velocidade do som.
–Bravo, o Juca estava surpreso.
– mas como saberemos a velocidade do som? Inquiriu Nívea.
– Ora, volveu Áurea, uma de nós sobe no décimo andar e joga o iphone, e as outras ficam em baixo e calculam...

Deacordo disse...

Após um longo e tenebroso inverno, vim aqui, a meus primeiros apoiadores informá-los de meu novo/velho projeto, com dois amigos de labuta. Sintam-se livres para curtir este novo espaço e , quem sabe, adquiri-lo (rs). Abraço a todos!

www.livroacorde.blogspot.com

Deacordo disse...

ah, já ia esquecendo: sou eu, Sebastião Ribeiro.

Sebastião Ribeiro disse...

O poema fala sobre... Ah, como gostaria que alguém me dissesse que este poema diz, ou quer, ou pretende!
O poema nos espera. Poemas nos esperam. No mais,

O poeta é uma deformidade
Claudia Roquette-Pinto

E este é meu poema:

feito humano
finjo ritmos
que só gritam no escrito
só acendem no cantado
nunca me atingem
suplicam

és um escolhido

feito urbano
serpenteio rios vazios
chamo de lixo
o ídolo do extinto
situo meu corpo previsto
indivisível servido

projeto sombras no estio
altero brios
produzidos no frígido
colher do crítico
o que anula o mirado
sob seu próprio cio

até que
sendo cozido entornado
em vazio ainda humano
anuncio

serei obra do desdito