Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




domingo, 16 de setembro de 2012

Morte Anunciada - por Poty



Primavera chegando
E vemos arvores cortadas
Sendo derrubadas
Pelas mãos assassina

Chamadas de proteção

Nem deu tempo
De florir
Murchas foram ao chão

No florescer
Foi um só baque
Amanheceu desnuda
Cortadas em vão

Nuas de suas folhas e galhos
Não deu tempo das flores responder
Nem broto
Tampouco beija-flor para colher o néctar
Não apareceram pássaros cantarolando
Só tronco
Como se ali fosse seu caixão

Sem broto sem flores
É prenuncio da morte
E a primavera se vai
Sem o tom da paixão.
.
.
Poty - 14/09/2012
.
.

Cama - por Poty

Vamos pra cama, vamos...
Tudo na cama
Vem pra cama
Faz na cama
Cama...
Deixa na cama

Ama na cama
Goza na cama
Molha a cama
Sua na cama
Treme na cama
Cama é a cama...
Roda na cama
Rola na cama
Deita
Acorda
Cama me ama...
Toca
Faço na cama
Deixo a cama
Cama mais que cama...
Ficou bom
Vamos pra cama, vamos!
Ufa... Terminei na cama
poty – 05/09/2012
 

Formato Feminino - por Poty


De seu formato curvilíneo vai se delineando altos e baixos...
Dele vem minha atenção,
Seja em pé
Ou deitado

É um corpo em formação.
Nós a admirar a sua formação!

Vai dando forma em sua singela
E magna impressão...
Não se espera
E logo/logo definha...
Passa por transformação!

Imagina-se que será sempre o mesmo,
Mas ele é mutação!

Enquanto menina é sensação!
São fases!
E mais adiante nem se quer mais mostrar!
Mas se torna uma composição de corpo e alma
Que chama mais atenção!

Transforma-se!

Não deixe cair em desilusão!

Como veio,
Também vai!

É assim a beleza da forma que não forma,
Mas é total mutação...

Poty_ 2009

Hoje Sou Ausência - por Poty


Não adianta nem me contar
Nem quero saber
E daí o problema é teu

Deixa-me no meu canto quieto
Não quero ouvir

Hoje sou vazio

Hoje sou silêncio...
Silêncio que acalma minha podridão
Acalma minha insatisfação
Não quero falar...
Falar pra quê?!

Hoje é meu dia de fúria

Desconverso
Dizendo
Nem sei por que,
Mas cá no meu oculto desejo
Quero ser rude

Hoje quero ser selvagem

Quero a solidão
Quero sofrer nem que seja por um dia

Seja hoje o dia de cão

Poty_ 2009

Algoz - por Poty

Não me importo com o dia de amanhã
Quero hoje e nada mais...
Se for hoje que seja!

Serei o teu algoz
Deixa-me viver este momento...
É só meu!

Se quiseres ir
Que vá!

Deixe-me!
Por favor, vá embora!

Hoje serei indiferente
Com a tua arrogância

Você se acha pobre mortal...
Os vermes hão de fazer por mim
O que não fiz -
Vão te estraçalhar feito carniça -
E eu hei de sorrir com a tua desgraça

Não quero saber de teu choro –
Mereceste –
Chora até a última gota

Não vou sentir nenhuma dó
Que sinta tua dor

Hoje quero ser teu carrasco
Eu vou ser a guilhotina

.
.
Poty 2009
.
.