Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




domingo, 19 de setembro de 2010

Desejos - por Alba Vieira

Mar tormentoso é o desejo
Que faz do homem o que bem quer.
Se ele cede a um só lampejo
Mais que um escravo não é.

Quem dentre vós já escapou
Surrado pelas águas desse mar?
Da razão nada sobrou.
- Sob domínio do desejo, é certo naufragar.

Ainda que sereno ele se mostre,
Fatal que se apresente em profundeza
Irreconhecível, imenso, a própria morte,
Quando expressa a verdadeira natureza.

O homem só é senhor do seu destino
Naquilo que não concerne à paixão,
Pois nas garras dessa loba é um menino.
- Coração cravado sem perdão.

Tão humano é esse sentimento
Que cumpre a cada um se perguntar:
Elevar-se em espírito é despir-se do desejo?
Ou será amar e diluir-se nesse mar?
.
.
.
Visitem Alba Vieira
.

Ínfimo - por Ana

Como formiga entre o povo
Vivo no banco da praça
Vendo coisas no sinal
Apenas a fome me abraça

Como formiga entre o povo
Choro minha solidão
Mato infinitos piolhos
As necessidades no chão

Como formiga entre o povo
Recolho migalhas das gentes
Assisto a pés apressados
Solto meus gritos dementes

Como formiga entre o povo
Tomo banhos de mentira
Converso com minha sombra
Durmo com minha ira

Com nada eu me comovo
Não vejo nada de novo
Sonho com pão e ovo
Como formiga entre o povo
.
.
.
Inspirado no último verso de Razão, de Marília Abduani.
.
.

Epitáfio do Papa-defuntos - (Anônimo)

.
São os ossos do ofício!
.
.
Inspirado em Epitáfio do Papa-defuntos, de Ana.
.
.

Redenção - por Priscila Conrado

.
A falta que faz agora
É a mesma que fez sempre
Não vá de novo embora
Quero que de mim lembre

A solidão em minha alma é berrante
É inquieta, patológica e corrosiva
Consequência de sua vida errante
Traz consigo uma trajetória nociva.
.
.

Excerto de “O Adversário” - por Maurício Limeira

.
“Como não sabia o que viera antes, se a dor de cabeça ou o medo, decidiu que chegaram juntos. O frio veio depois. E como não tinha coragem para sair da posição de feto retorcido que o medo lhe estava impondo, não conseguiu fechar a janela, por onde entravam ventos, lixo, chuva e mais medo. O dia estava indo embora e levava com ele a luz. As luzes. Ver então o quarto escurecer por completo, para ele foi como um fechar de olhos sem retorno.”
.
.
O ADVERSÁRIO
LIVRO. BLOG.
.
.

Alma... - por Poty

.
Alma...
Energia flutuante
Água corrente que desce montanhas
..Segue caminhos inesquecíveis
..Vai energizando por onde passa
Por quais afluentes circula...
.
.
Visitem Poty
.

Acredite - por Tércio Sthal

Tente ouvir nem que seja um pouco de tudo,
de tudo quanto só alguns poucos podem ouvir,

Seja cauteloso sim, mas só quando necessário,
inventivo, criativo, inovador, persistindo em ir
com assertividade e crescente entusiasmo.

E se andar por caminhos que outros revelaram,
saiba que irá só até aonde os outros chegaram.

Não fique parado aí no caminho, siga em frente,
acreditar em tudo e todos é viver uma ilusão,
mas não crer em nada e em ninguém, é solidão.

Se apenas se defender correrá maior risco de perder,
e pensar em fazer só o meio-campo não é nada bom.
É preciso saber o momento certo de atacar e de defender.

Se quer pontuar a seu favor saiba o momento de atacar,
não dê bola para o juiz, para os fiscais, nem para a torcida,
vença as adversidades, uma a uma, e vá comemorar.

Não espere algo de bom ou de mal acontecer,
seja protagonista de sua própria história,
opere, coopere, e saboreie cada vitória.

Sempre que ganhar, faça a festa, vibre,
aproveite cada momento, seja livre.

Ordeiro sim, mas sem ser pacato,
com atitude e ação, em cada ato.

A mover, sistematizar, ordenar, organizar,
e possibilitar o surgimento de novas mudanças,
para ver novos horizontes e diminuir distâncias.

Ordeiro sim, mas conformista não,
conformar-se é ofuscar a própria visão.

Ordeiro sim, mas sempre progressista,
há sempre algo bom e próximo da vista.

Autocomiseração traz tristeza e desesperança,
acredite em algo supremo, de grande valor.
Tenha fé em Deus, fé na vida, e fé no amor.
.
.
.
Visitem Tércio Sthal
.

João de Aquino e Paulo Cesar Pinheiro em “Viagem” - por Clarice A.

 
Oh, tristeza, me desculpe
Estou de malas prontas
Hoje a poesia veio ao meu encontro
Já raiou o dia, vamos viajar

Vamos indo de carona
Na garupa leve do vento macio
Que vem caminhando
Desde muito longe, lá do fim do mar

Vamos visitar a estrela da manhã raiada
Que pensei perdida pela madrugada
Mas que vai escondida
Querendo brincar

Senta nesta nuvem clara
Minha poesia, anda, se prepara
Traz uma cantiga
Vamos espalhando música no ar

Olha quantas aves brancas
Minha poesia, dançam nossa valsa
Pelo céu que um dia
Fez todo bordado de raios de sol

Oh, poesia, me ajude
Vou colher avencas, lírios, rosas dálias
Pelos campos verdes
Que você batiza de jardins-do-céu

Mas pode ficar tranquila, minha poesia
Pois nós voltaremos numa estrela-guia
Num clarão de lua
Quando serenar

Ou, talvez, até, quem sabe
Nós só voltaremos no cavalo baio
O alazão da noite, cujo o nome é raio
Raio de luar
.
.
.
.
.

Recado - por Leila Dohoczki

É muito legal ter o Duelos a todo vapor de novo.
Lembra das minhas poesias infantis? Virou um livro que foi lançado na bienal, pela Editora Livro Pronto.
Se fosse a força e o incentivo dos amigos não teria acontecido....
Valeu! Bom retorno e mãos à obra!

Abraços,
Leila Dohoczki
.
.
.Visitem Leila Dohoczki
.

Festa do Dia das Crianças - INCa

Vamos ajudar que é coisa séria. Vou passar para todos, quem sabe alguém conheça um baixinho que queira fazer uma outra criança feliz?
.
.
.
Pacientes infantis terão festa com o tema Princesas e Heróis

INCAvoluntário pede doação de fantasias para todas as idades

Este ano, a festa do Dia das Crianças, para os pacientes infantis, terá como tema Princesas e Heróis.
A ideia é vestir a caráter todas as crianças que participarão do evento,
sendo as meninas de princesas e os meninos, de heróis.
Ao todo são 250 crianças.

Por isso, o INCAvoluntário pede que as pessoas doem fantasias infantis, de todos os tamanhos,
pois a festa é para crianças desde recém-nascidas até 18 anos incompletos.
A festa será no dia 5 de outubro.

As doações devem ser entregues nos núcleos do INCAvoluntário nas unidades assistenciais ou
na Central de Doações, localizada na Rua Washington Luís, 35 / Sala 171 - Rio de Janeiro.

Angélica Nasser
INCAvoluntário
Instituto Nacional de Câncer

Entrar no grupo:
Voluntários_Amigos
Envie seu email, informando desejar participar.
.
.
.
Por favor, repassem aos amigos que tem filhos/netos que possam doar este tipo de roupa.
É uma festa que deve trazer uma imensa alegria às crianças.
.
.
.

“Mundos Superiores” - por Francisco Carlos Cavalcante

“Mundos Superiores”, por Francisco Carlos Cavalcante, conta a história de Márcio Santos que vive seu cotidiano trazendo em seu interior, conflitos, medos e temores. Em dado momento acaba se envolvendo numa trama improvável, da qual não tem a menor idéia das dimensões e consequências.

Sendo observado por representantes de uma civilização mais evoluída, é “convidado” a fazer parte de um grupo de doze integrantes num projeto transcendental que vai além do seu entendimento e compreensão. Levado a lugares inimagináveis conhece pessoas que mudarão sua vida para sempre.
.
Toma conhecimento da existência da Sociedade. Organização secreta que tem como principal, senão única atividade, atrasar a evolução dos homens aqui na Terra, por simples sentimento mesquinho de rancor.

Neste livro mitos milenares são desvelados: A Santa Igreja, o Corpo Bio-plástico, a Besta, o Espaço e o Tempo, a Maçonaria e o Apocalipse.

Mundos Superiores, traz diálogos enternecidos e esclarecimentos vigorosos. Tudo envolvendo suspense, lugares paradisíacos, realidades fantásticas, regado a muito bom humor e tiradas inesperadas.

· Existe um projeto divino para todos nós?
· E o cosmo, como está inserido neste contexto?
· Por desconhecermos, devemos temer o novo ou procurar conhecê-lo?
· Será verdadeiro o relato ora apresentado pelo autor?
· Será imaginação?

TIRE VOCÊ MESMO SUAS CONCLUSÕES.
.
.
.
.
.
Adquirindo este livro, você estará colaborando para a realização de um projeto social.
.
.
.
.