Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




segunda-feira, 24 de junho de 2013

Raio-X de uma Fera - por Adriana Nunes

.
.

.
.
.
Tem assim um jeito leve de ser
Uma despreocupação sábia com meias verdades...

Um olhar sem pressa de cativar
Julga que tudo virá no tempo certo
Chega a ser displicente com meu jeito mulher apressada de ser...

Mãos que quando afagam, afogam...
Tirou a lição das ondas dos mares que sabem como arrebatar...

Não segue o ciclo da natureza
No sorriso, sempre primavera
Adoça meus ríspidos impasses afoitos...

Teme aventurar-se na própria pulsação
Não se acha capaz
E capacita-se enquanto me enleia...

Na voz, montanha russa, num simples suspiro, vira adrenalina
Detalhes que me fazem sentir que a vida pulsa ritmada dentro de nós dois...

Ama o amarelo contido nas flores
É sensível quando manipula a objetiva
E me mostra uma beleza que antes eu nem sequer sabia que existia...

É homem sabedor de sua força
Mas traz dentro de si um menino que encanta
Sabe-se superior quando impõe sua vontade...

Acredita que se mostrando fera está protegido
Perdeu no tempo a lição da entrega total
Dá passos lentos em direção ao amor...

Murmura, como que querendo fugir
Só falta descobrir se de mim ou pra mim...

Esconde-se no gelo
Faz pirraça do que falo
Insiste em se mostrar moleque
Chega e fazer cara de paisagem para meus reclames...

Mas esquece que tenho sete vidas
E afogo em letras a vontade de ser possuída
Que como a Lua, sou feita de fases
E que sempre volto ao que era...

Uso de minha força pra fazer alquimia
E não deixar cair no vácuo
O amor que me consome...

Mas a melodia me encanta além da fronteira
O aroma me fascina além da superfície
E cada vez mais seu beijo me absorve
O algo assim, tudo pra mim...

Uma fera
Por demais areia...
.
.
.
............................Visitem Adriana Nunes
.

Sob Seu Domínio - por Adir Vieira

Vejo-me presa às suas vontades, obediente ao seu mando, pronta a realizar seus mínimos desejos, indagando aqui e ali, tentando descobrir antes dele mesmo o que o fará feliz. Se meu desejo é mais forte, mas a ele atemoriza, estou pronta a contemporizar, para que nada o desagrade. Vivo em busca da sua satisfação, de adivinhar suas emoções positivas, de fabricá-las mesmo, em outros momentos, nem que seja para vê-lo um segundo em paz. Hoje sou seu domínio, robotizada e atenta ao seu comando. Tento em remotas vezes voltar ao que eu era, mas não consigo me reconhecer além dele, além do que me permite ou autoriza que eu faça. E o estranho de tudo isso é que nada, absolutamente nada, me faz mais completa do que viver para ser seu domínio.
.

Os Grãos do Tempo - por Adriane Curvello

Não tenho como dominar o tempo
Só me resta aproveitá-lo da melhor maneira possível.
Não tenho como dirigir a vida
Só me resta tentar vivê-la da melhor maneira possível.
Olhar a areia da ampulheta escoando não é sábio.
Sábio é tentar aproveitar cada grão de areia que escorre,
Enquanto ele ainda escorre,
Pois quando a areia terminar, para nada mais dará tempo.



.