Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Quimeras - por Leo Santos

O futuro que o passado negou,
ocupava a sala;
o presente bateu na porta,
desfazendo a quimera qual neblina;
no espaço, nova pauta, outro clima…

Sofrível coabitar com a nostalgia,
parceria que desloca o viver;
faz ver alguém onde não está,
talvez por estar, no jeito de ver.

O passado está escrito em um rosto,
que espreita na próxima esquina;
o futuro, tinta que a pena dos sonhos,
espalha, em escrita fina.

Ora, o agora, rumina os idos,
outra, faz o porvir latente;
na sua crise de identidade,
chame-o, ele nunca dirá: Presente.
.
.
.
Visitem Leo Santos
.
.

O Mal - por Maurício Limeira

O mal
por mais difuso
também tem latitude
e longitude.

O mal tem endereço,
fuso,
tem twitter e manda torpedo.

O mal jamais cai
em desuso.
Mas ainda não é esse
o seu segredo.
.
.

.
.

Augusto dos Anjos “À Mesa” - Citado por Penélope Charmosa

Cedo à sofreguidão do estômago. É a hora
De comer. Coisa hedionda! Corro. E agora,
Antegozando a ensanguentada presa,
Rodeado pelas moscas repugnantes,
Para comer meus próprios semelhantes
Eis-me sentado à mesa!

Como porções de carne morta... Ai! Como
Os que, como eu, têm carne, com este assomo
Que a espécie humana em comer carne tem!...
Como! E pois que a Razão me não reprime,
Possa a terra vingar-se do meu crime
Comendo-me também.
.