Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Hermógenes - Citado por Alba Vieira

.
Em minhas meditações, chego a não mais sentir o corpo, e então dou liberdade à mente. Deixo-a dizer o que quiser, até aquietar-se. Ela me agradece por lhe ter aliviado o peso-carga do corpo. Este, por sua vez, goza de paz, livre que fica das intromissões da mente, no comum agitada de conflitos e tensões...
E eu, não sendo mente nem corpo, aproveito para ser o que realmente eu sou - Paz.
.
.
Visitem Alba Vieira
.

Buscar a Verdade! Ou Não?? - por Débora Paula

.

.
.
.
A verdade está em mim ou no outro?
Onde está a verdade?
O que é a verdade?
E se nada for verdadeiro?
E se a verdade for um conceito metafísico?
“A verdade está em Deus!”, me diz o cristianismo;
“A verdade está no universal!”, afirma a Filosofia;
“A verdade não existe!”, constata o ateu;
Onde está a verdade?
O que aconteceria se nada fosse verdadeiro?
A verdade é una ou múltipla?
A verdade é referente a um tempo cronológico ou está fora do espaço e do tempo?
Que consequências traria a nós o alcance da verdade?
Onde está a verdade?
A verdade é relativa e, portanto, subjetiva?
“A verdade está na ciência!”, ataca o cientista;
“A verdade está na meditação!”, contrataca o budismo;
O que buscamos quando iniciamos nossa busca pela verdade?
Buscamos a verdade em si mesma?
Ou buscamos a verdade que nos convêm?
.
.
.
Visitem Débora Paula................
.
.

Vou Esperar Mais um Dia - por Jeff Oliveira

Quando o frio se fizer presente
E a manhã já não for mais tão quente
Quando o céu não for tão mais azul
Você no norte e eu estiver no sul...
Vou esperar mais um dia

Se as andorinhas não cantarem
E se os amantes não se amarem
Se o céu não quiser as estrelas
Se a criança não quiser brincadeira...
Vou esperar mais um dia

Mais um dia, um dia a mais não faz falta
Se perdidos na mata, acharemos caminho
Neste solo que tão poucos conhecem
Venho e faço minha prece: Não vamos ser sozinhos

Mais um dia e o frio cessará
E o céu voltará, voltarei pro meu norte
Os amantes, enfim, vão se amar
A andorinha a cantar, é destino, não sorte

A criança mais uma vez vai brincar
De ciranda-cirandar
Quem com fé esperar
Verá o Sol nascer mais forte
.
.
“A poesia prevalece!”...........
(O Teatro Mágico)...........
.
.
.
Visitem Jeff...........
.
.

A Juventude Travestida faz seu Trottoir - por Thiago de Sá

Ultimamente ando com passos um pouco lúdicos. Ando meio perdido entre o que é fantasia e o que é real. Imprimo em minhas atitudes o comportamento de uma criança em seu mundo ilusão, em seu “momento recreio”. Receio que isso não seja bom! Falta-me o olhar aguçado do amanhã. Ando meio louco, ando meio distraído. Porém, firmo os meus passos na ideia de que não podemos ficar parados.
Assumo a consequência de momentaneamente estar seguindo qualquer caminho! É óbvio que faço a opção pelos “bons caminhos”. Caminhar na noite nunca foi um atrativo para minha personalidade. Seguir viagem assim, eu deixo para os vampiros que nos sugam, deixo para os seus passos perdidos e desorientados.

Não dite regras para que eu viva, mas não permita que eu me perca nas minhas. Olho no espelho e vejo muitas vezes um rosto vulgar, um rosto entorpecido... Imagens distorcidas das minhas ideias se projetam ali. Vejo-me perdida. Contudo sou aguerrida, e não saiu fácil do campo de batalha, banho-me em sangue e vivo na luta.
Sou eu com minhas fases e distâncias, com minhas ideias em formação e buscando plenitude. Pena que em muitos daqueles que vivo, sou sem planos e me derramo em lágrimas, em frio que me consome e que me faz mal. Bom é quando encontro o motivo correto para as minhas rebeldias, algo que não mude apenas em mim, mas sim em todos. Não gosto do jargão que me colocaram: “Rebelde sem causa”. Eu tenho causas e consequências, não saio pelas ruas distribuindo gritos e protestos gratuitamente.
Nesses passos não posso perder a razão, ela agora é de direito privado de pessoas que não têm razão alguma. Esses meus dias de travessias de pontes sem motivos aparente, passo somente porque todos cruzam o caminho. Quero foco em mim, quero ser protagonista da minha história, quero ser eu com meus defeitos e acertos. Sou fruto novo da minha época, sou antecedência da maturidade. O que não indica a falta da mesma. Sei que hoje sou diferente do que nasci para ser, posso ser melhor do que o que sou. Enfim, em mim cabe a loucura da perdição programada dia a dia por aqueles que não nos querem com voz, ouvidos, palavras e palavrões! Eles têm mais medo de nós do que imaginamos... “Quem são eles? Quem eles pensam que são?” São eles que nos fazem assim ou somos nós que baixamos a cabeça para passos perdidos?
.
.
.

Parabéns, ZzipperR!

.
Imagem by BSC
.
.

Parabéns! - por vestivermelho

Dia 17 de novembro foi aniversário de zip

uma pessoa doce e maravilhosa
meus parabéns
que essa data se repita por muitos e muitos anos
tu és um cara mais querido que conheci

te amo

abraços e beijos com todo meu carinho

vestivermelho
.
.
.

Trololó - por Tércio Sthal

.

.
.
.
E assumem o poder,................................................
Robin Hood às avessas:................................................
Roubam o que é nosso................................................
Para ricos manter.................................................
(Tércio Sthal)................................................
.
.
Essa gente pinta o mundo de cor de rosa,
e aponta sonhos entre estrelas do céu azul,
essa gente fala poesias em tom de prosa,
diz que é inocente, que nada sabe e nada viu.

‘Trololó’ pra lá, ‘trololó’ pra cá, estão a tergiversar.
‘Trololó’ pra lá, ‘trololó’ pra cá, estão a desconversar.

Entrementes, eis um grito na multidão:
o que pensam sobre a vida e a pobreza?
O que dizem sobre ética, moral e religião?
E o que vão fazer para promovê-las?

‘Trololó’ pra lá, ‘trololó’ pra cá, estão a desconversar.
‘Trololó’ pra lá, ‘trololó pra cá, estão a tergiversar.
.
.

............................................................Visitem Tércio Sthal
.

O Quarto - por Ana

O quarto é algo engraçado,
Traz à mente tanta idéia…
Eu penso logo em Lucíola
E também na Macabéa.

Pode ser soturno, feio,
Amplo, bonito, arejado,
Com florzinhas cor-de-rosa,
Ou com tranca e cadeado.

Porém o mais importante
É que ele seja, pra ti,
O espaço de liberdade
Onde sonha, chora e ri.

Não importa o que está fora,
Não importa se está preso,
É nele que deve traçar
As rotas de fuga ou desejo.

A mente não tem paredes,
Não deve desistir, julgar,
E é dentro do seu quarto
Que ela deve te guiar

Pelos meandros da vida
Que você acha interessantes,
Que vão te trazer prazer
E te fazer importante.

Importante pra você,
Para os outros, para o mundo…
E o quarto é o jardim secreto
De solo farto e fecundo

Em que planta o que será
Se não gosta de onde está,
Quando quer mais da vida
Ou tem que reconsiderar…

Deixado, então, meu recado,
É com tristeza que parto,
Dizendo tchau, foi um prazer…
E agora vou pro meu quarto

Que não faz parte da casa,
Que não tem parede, porta,
Que é recanto dentro de mim,
Onde só entra o que me importa.
.