Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Duda, - por Leo Santos

Uma graça de menina cruzando a ponte entre os sete e oito anos. Por razões que desconheço, apesar de minhas muitas provocações, se fez minha amiga. Juntos fizemos progressos notáveis; ela que contava até dez em inglês, agora, já chega ao quinze... domesticamos as ondas do mar, passeamos pelo parque olhando as tartarugas, dividimos informações sobre placas de trânsito. Sua sede de saber é imensa, e como eu “sei tudo” está sempre bebendo em minha fonte. “Tio, o que é integridade? O que é exaltar? O que é um duque?” Se fosse para alguém adulto, eu poderia dizer que um duque é alguém exaltado, com presumida integridade... mas, foi uma pergunta de cada vez, e do alto de sua objetividade infantil, as coisas são ou não são, sem essa de presumido! Um dia, quando ela contar até cem, saberá que a “nobreza” às vezes disfarça algo vil, que não raro, a integridade não passa de fachada, e a exaltação humana é enganosa, (ela vai ficar Tiririca). Deixará, enfim, essa mania infantil de nos meter em saia justa. Já pensou se ela me perguntar que é ética, moral, cristianismo!? Voltemos ao que interessa: Sixteen, seventeen... Quando ela descobrir que a vida não é uma ciência exata, que se escreve nas entrelinhas, que se diz o que não se quer dizer, será, então, adulta. Estará pronta pra vida, digo, morta. “Aquele que não nascer de novo, não pode ver o Reino dos céus...” preciso aproveitar sua companhia enquanto ela vive...
.
.
Visitem Leo Santos
.

Um comentário:

Ana disse...

Leo:
Este seu texto é lindo e tocante. Muito sensível. De ler e reler. E refletir. E dizer: concordo totalmente com você.
Êta vida besta, sô! (no pior sentido da palavra)
Um abraço aqui da terra dos já mortos, mas poetas. rsrs