Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Soneto Pós-nupcial - por Gio

Beijo os teus olhos, tão distantes quanto o céu
Que, majestoso, te contempla enquanto dormes
Tal como eu, que vigio-te conforme
Sonhas teu sonho, puro e doce como o mel

Tão belo sonho me traz preocupação:
Que dessa doçura não queiras acordar
Se for o caso, que nele eu tenha lugar
E nossos passos lado a lado estarão

Um raio de luz atravessa a janela
Mostra teu rosto em traços de aquarela
Para este tolo, que ainda te vigia

Quando abrires os teus olhos, de repente
E acordares de teu sono tão contente
Serei o primeiro a te dizer “Bom dia!”



Visitem Gio
.
.

2 comentários:

Ana disse...

Gio, às vezes você é tão romântico que nem parece aquele sem-vergonha desaforado que duela comigo.

_Gio_ disse...

O Monge é que é o sem-vergonha? Ahh, tá...

Vou ignorar essa parte, e agradecer o elogio ^^