Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




domingo, 7 de novembro de 2010

Monólogo dos Ministros Mercenários - por Leo Santos


Meditei muito, matutei mensurando modos, morticínio maluco, maldade.
Mesmo merecendo me manter mudo, mostrarei mediante Mestre, mosaico malsão;
matizes múltiplos, misturas mortíferas, medíocres macerando mentecaptos, monstros.
Militância mercenária, mercadores manipulando mentes, matando.
Maestros malucos, monturo moral, mancebos melosos, música motivando massas...
Mencionam Mateus, Marcos, Miquéias, muito mais, Malaquias;
movem montes mirando moedas, multam, mimetismo mascarando mirante macabro.
Merecem mula mensageira, modificam mandamentos, meros mantras;
mutilam modelo, Mentor Maior, matam.
Marcam marchas, migrações, Mar Morto, Mesopotâmia, Monte Moriá;
mostram milagres, míope mídia mundana, medonha mercadoria.
Mijam mensageiros melhores, motejam medidas moderadas massageando Mamon.
Menosprezam manso Messias, maculam mencionando Madeiro, manobram, mentem.
Motivação mascarada, mazelas; mas, manietados manifestam monomotor, malas, milhões.
Mensagem? Mesmice. Mandingas manjadas; maldizem Maria Molambo movendo mesma matéria, macumba.
Mesquinhos mandam missiva midiática, macro mentirosos, Macedo matando meninos;
metidos, marcham, módico mosto, maldizendo misérias malogram multidões.
Mechas mortiças, matilha marginal, motel metafísico, muamba, maconha ministerial.
Meu medo, medrar maldição; machado marcar muitos, menos meticulosos, marionetes.
Mancham Moisés, Melquisedeque, motes mágicos, maiúsculos;
malfeitores moendo mercê, metal, money, músculos.
Marajás montando mansões, monumentos milionários, modernos Moloques, magnos manicômios.
Morcegos matreiros mutilando mansidão, maltratando mensagem, milícia maquiavélica.
Montam maquetes majestosas, mercadejam microfones molhando mãos;
Mister M mascarado mostra macetes, maioria menospreza mantendo magia.
Mequetrefes marotos margeiam mesas mórbidas, ministrando manjares mortais, malignos marginais!
Megeras, meretrizes mimadas, merecem masmorra; mídia marrom, místico mercado.
Magos marcando mapa, Mariana, Macapá, Maceió, Manaus, Montreal, Milão;
Manjam manteiga, mel, mamão, melhor mignon;
malandros massacrando menos munidos, médicos manipuladores.
Mas, medito... malgrado manterem marcas maiores, moradas majestosas, murcharão;
Magistrado Milenar manifestará messe madura, ministros mendigarão misericórdia, méritos maduros, mal... morrerão...
.
.
.
Visitem Leo Santos
.
.

Um comentário:

Ana disse...

ARREBENTOU, Leo!
Eu não conseguiria tanto... UAU!!!
Um abraço.