Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




domingo, 7 de novembro de 2010

Eu Sobrevivi! - por Gio

Eu sobrevivi ao 09/09/09! A data mais cabalística do ano passou, e eu continuo vivo! Acho que isso merece uma comemoração, pois...

Pensando bem, não sei para que tanta empolgação. Eu sobrevivi ao 08/08/08 da mesma forma. Não entrei em um período negro depois do 06/06/06, nem minha vida mudou em 07/07/07. E antes de 2006, nem se falava em algo especial nesse tipo de data. Disseram que o mundo iria acabar em 1999, 2000 e 2001, porque aparentemente as pessoas não sabiam quando era exatamente a Virada do Milênio. Como ainda estamos vivos, resolveram que a profecia de Nostradamus foi erroneamente interpretada, e que vamos mesmo para o beleléu no ano 3000. O coitado deve estar se revirando no túmulo.

Aparentemente, o povo gosta mesmo de uma boa chacina, e já arranjaram alguma teoria para adiantar o nosso fim para 2012. Motivos? Para mim, o Brasil sediar a Copa, Fidel Castro deixar o poder e a Dercy Gonçalves morrer são os sinais mais claros do Apocalipse que eu consigo enxergar, mas nem mesmo eles me convencem que o fim está próximo. Se há algum motivo real, seja científico ou esotérico, ainda não me mostraram.


Eu não entendo essa fixação por datas apocalípticas. Parece que o ser humano tem um fetiche, um certo prazer de sentir que está perto da morte. Para uns, talvez o que chame a atenção seja a sensação, mesmo que falsa, de que está com os dias contados, o que os faz adotar a postura carpe diem com uma intensidade maior que o usual. Tomam coragem ou cometem loucuras, tudo pela “Síndrome do Fim do Mundo” – um nome bonito para uma desculpa furada. Já para outros, o fato de ultrapassar uma data dessas parece se equivaler a vencer a morte. Não sei, ainda acho que pular de bungee jump e andar em brinquedos de parques pareça ser bem mais efetivo.

Ok, vamos supor que o mundo realmente chegasse ao fim em 2012. Como seria? Provavelmente, o mundo explodiria por fatias, à medida que cada fuso-horário diferente chegasse à meia-noite do dia 1º. Os primeiros a serem atingidos seriam os infelizes de algumas ilhas da Oceania, logo seguidos pelos japoneses. E, claro, os países que adotam o horário de verão se veriam indo embora uma hora mais cedo (e pensar que queriam economizar energia!). Os judeus já estariam extintos, visto que seu calendário anda por 5769. Já os chineses, como não chamam seus anos por números, estariam poupados da Desgraça Final.


Não sei vocês, mas eu já deixei de prestar atenção nessas falsas datas místicas (que estão mais para míticas) há tempos. Eu ri de felicidade como nunca na virada do ano em 2001, e, no dia 06/06/06, simplesmente esqueci quando o dia chegou. Prefiro pensar em datas verdadeiramente importantes, como o 7 de setembro, ou o aniversário dos meus pais. E, do jeito que as coisas andam, o ser humano não precisa de dia marcado para dar cabo de si mesmo.
.
.
Postado, originalmente, em 09/09/09.
.
.
Visitem Gio
.

2 comentários:

ofarol.blog.terra.com.br disse...

Parabéns Gio! Muito bom! Abraço!

Ana disse...

Gio:
O povo adora emoções fortes... Mas aí a gente aproveita e se diverte...
Um abraço.