Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




sexta-feira, 14 de agosto de 2009

A Turma do Baculejo - por Esther Rogessi

.

.
.
Ai! Sujou...
Pobre e mal vestido, maltrapilho sei que sou,
Sigo perdido no mundo, sem afeto, sem família,
Sem terra e sem teto, à procura de guarida...
No mundo sou andarilho suplício sou pro doutor...
Que me olha em desconfiança põe logo a mão no bolso
Temendo ser assaltado, pois, tem algo de valor...

Ai! Sujou...
Vejam só como é que é: quero trabalho não encontro
Pra comer coloco um banco na feira pra negociar...
Porém, no meio dia, grande é a agonia, fiscal pra lá e cá...
Minha renda vai inteira pro bolso dos tais malandros
na cintura um três oitão... cheio de pose coisa e tá
Trabalho noite e dia pros animais alimentar...

Não tenho nenhuma instrução, não recebi educação,
não leio e nem escrevo, porém, burro eu não sou!...
Para que eu ser doutor? Medito e logo eu vejo...
Fiscais como não há iguais, fareja osso em meu bolso
... Sei que educação é de berço, está no rico e no pobre,
está na plebe e no nobre... Da missa só conto um terço,
De berro na mão, não escapa nem meu cão, da turma do baculejo




.
. 

Um comentário:

Ana disse...

Esther:
Adorei! Muito bom seu cordel! E a foto também!
Beijo.