Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




domingo, 16 de janeiro de 2011

Duelando Manchetes XI: Homossexualidade (III) - por Leo Santos

Desculpe-me, mas dizer que não aceito o debate é um argumento desonesto, uma vez que tenho participado abertamente dizendo o que penso. Entretanto, fui aconselhado a guardar minha opinião para o âmbito das igrejas, logo, evitar o debate. O que não fiz.
Quanto ao “não brinco mais”, trata-se de uma ironia que não precisa ser genial pra entender, e não uma ameaça.
Umas coisas mais: primeiro, nunca defendi nem defendo qualquer sorte de violência contra ninguém, seja homo ou hetero, portanto tais refutações também são vazias no que me diz respeito. Segundo, é fácil chamar alguém de preconceituoso e adjetivos afins, mas, antes, carecemos ver o que é preconceito. Se minha ignorância não me trai, trata-se de um conceito precipitado, um juízo “a priori”, como julgar rejeitando alguém antes de conhecer suas atitudes, seu caráter. Daí, o preconceito contra negros, judeus, muçulmanos etc. Acontece que homossexualismo não é um tipo de pessoa, mas de comportamento, e como tal passível de apreciação.
Mais uma coisa: alguns me mandaram cuidar de minha vida, cada qual da sua. Ao fazerem isso não estão querendo gerir a minha? Porque não vivem como aconselham?
Quanto aos erros do Papa, os católicos que o defendam se quiserem.
.
.
Resposta a:
.
.
Visitem Leo Santos
.

Um comentário:

Vera Celms disse...

Caro Leo,
Peço que me desculpe, mas achei que respondia ao texto do Varella e não dirtamente a você. Não se julgue, neste caso o umbigo do mundo.
Coloquei minhas ideias e opiniões. Tenho amigos que já foram vitimas das atrocidades da violência dessa onda homofóbica e não suporto essa distinção tomada por PECADO (que pra mim, não existe, sou contrária ao formato).
Nada contra vc... exclua-se por favor do centro das discuções. Você, por acaso, foi o primeiro a comentar e por isso deve ter tomado pra si.
Desculpe mais uma vez...