Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




terça-feira, 6 de outubro de 2009

O Gato - por Vicenzo Raphaello

Lá no meio do mato
O matuto
De amor se toma pela morena

Dela ninguém se atrevia
Achegar
Filha de caboclo bravo

Pensando nela
De amores o matuto sofre
Pela distância imposta

Coragem cria

Numa noite escura
Como gato arrasta-se sob a casa da formosa
Que de madeira elevada era
E sob o quarto da amada
Arranha o piso na esperança de um encontro furtivo
Não era, porém, o quarto certo
Mas do caboclo
Que, de arma na mão
Atirando sai
Naquele bicho irritante
E o pobre coitado humilhado
Como gato pardo na mata se vai

Corre
Corre pela vida

Na cidade vai parar
Onde empresário se faz

Contador de histórias
Aos sobrinhos conta
Divertido
Aquela do infeliz gato pardo.

.

Um comentário:

Ana disse...

Legal, Vicenzo. Gostei.