Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




quarta-feira, 17 de junho de 2009

Muros Vermelhos - por Gio

Tijolos vermelhos
Cimento, argamassa
Nos olhos, conselhos
Na mente, pirraça

Um muro de pedra
Barreira de aço
Demoro uma era
A teia, desfaço

Desta que me escapa
Desta que eu adoro
Se esconde na capa
Que é justo onde moro

Estou nos seus becos
Nos cantos e praças
Mesmo assim - eu mereço? -
Seguem suas pirraças

Eu cerco, controlo
Fecho a cidade cinza
Inversão de polos
Cercada, ela avisa:

“Aqui, eu não fico
Nem hei de esperar
Na quina, eu quico
Me verei despencar”

E assim, lá do alto
Do meu prédio de amores
Vi um anjo sem asas
Dar um fim às suas dores

Inda hoje eu choro
Lembrança me traz
Perdão, eu imploro
Por prender demais
.
.
.
Inspirado em Construção, de Anita Bastos.
.
.
.
Visitem Gio
.
.

3 comentários:

_Gio_ disse...

Haha, agora eu te peguei!

"Pólo" perdeu o acento ahuahuauahuahua

Ana disse...

Legal, Gio!
Gostei!

Ana disse...

Menino!
Hoje foi seu dia, heim?! Mas tu merece! E nós nos alegramos em lê-lo!
Beijo!