Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




quarta-feira, 17 de junho de 2009

As Nossas Palavras XV - por Gio

.
NO MEIO DO CAMINHO


Assim, desmembro a juventude:
Jovem, nuvem, tudo, atitude
Flutua entre a infância e a madureza
Sabe de tudo, mas nunca tem certeza

E o tempo corre num desatino
Rápido como choro de menino
De nós, talvez seja o maior defeito
Efeito, causa, cor, ou apenas jeito

Os nossos sonhos e delírios
Entre sons, revoluções e lírios
Tão repentinamente lutaremos
Logo, é só carência o que temos

Tão certo quanto a chuva
Caindo como uma luva
Tudo o que somos, construído a penas duras
Poço de cromossomos, ideias e aventuras

Definição deveria ser proibido
Vinda de um ser tão indefinido
Quanto mais lutamos para conseguir respostas
Mais perguntas brotam às nossas costas

A nossa infância é tudo
Orientador cego, surdo e mudo
A base inconsciente de nossas preces
A base consistente, do caráter alicerce

Nascer, crescer e ser
Redescobrir o próprio ser
Curamos, com bravura, as próprias feridas
Tecemos com fios de prata o rumo de nossas vidas



Visitem Gio
.

Um comentário:

Ana disse...

DOM GIOVANNI!!!!
CLAP! CLAP! CLAP!
Pra tu também! De pé! Pedindo bis!
DEMAIS!!! DEMAIS!!! DEMAIS!!!
Sou tua fã de carteirinha!!!
Beijo! :)