Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




quarta-feira, 10 de junho de 2009

Separação - As Nossas Histórias XII

Eu não quero a nossa separação apesar das nossas diferenças, do emaranhado de desentendimentos em que nossa vida se transformou. Eu amo o som da tua voz, a cor dos teus olhos, o calor da tua pele, o teu cheiro.
Não quero a nossa separação porque sei, desde já, a falta que vou sentir da tua mão firme segurando meu braço, me conduzindo na hora de atravessar a rua, do peso de tua perna descansando sobre a minha coxa toda noite antes de dormir.
Não quero a nossa separação porque sinto reciprocidade nos carinhos, sei o efeito do meu cheiro e da minha pele em você.
Eu não quero me afastar de você porque quando não formos mais nós, estaremos sós e todas as horas se precipitarão no vazio de tua ausência, e todos os nossos sonhos se precipitarão no vazio de uma vida sem amor.
Eu não quero a separação porque não há formas de fazermos isso, não há maneira de rompermos o indivisível: habitamo-nos mutuamente e não há saída, não há chaves que nos libertem, que desfaçam esta escolha antiga e, se é verdade o que dizem que vivemos muitas vidas, eu entenderia o porquê deste sentimento tão forte que resiste às diferenças e nos faz assim ligados um ao outro, isto explicaria a sensação que tivemos quando nos vimos pela primeira vez: que nos conhecíamos tão intimamente desde sempre.
Eu não quero me afastar de você porque quando descobrir que te perdi descobrirei que também perdi uma parte de mim e então só me restará vagar por aí, procurando em vão essa porção de mim que já não me pertencerá.
Definitivamente, eu não quero a nossa separação. Mesmo você se dizendo decepcionado, frustrado e infeliz com a nossa relação. Isso não importa. Você está enganado. Não consegue ver o quanto somos necessários em nossas vidas que, se for ver bem, é uma só vida. E por sermos um só te digo estas coisas com toda certeza. Você não sabe, mas eu sei. Definitivamente, você não quer a nossa separação. E fim.



Texto criado por Alba Vieira, Escrevinhadora, Clarice A. e Ana.
.

9 comentários:

escrevinhadora disse...

Apesar das nossas diferenças, do emaranhado de desentendimentos em que nossa vida se transformou, eu amo o som da tua voz, a cor dos teus olhos, o calor da tua pele, o teu cheiro.

escrevinhadora disse...

Não quero a nossa separação porque sei, desde já, a falta que vou sentir da tua mão firme segurando meu braço, me conduzindo na hora de atravessar a rua, do peso de tua perna descansando sobre a minha coxa toda noite antes de dormir.

Clarice A. disse...

Eu não quero a nossa separação apesar das nossas diferenças, do emaranhado de desentendimentos em que nossa vida se transformou, eu amo o som da tua voz, a cor dos teus olhos, o calor da tua pele, o teu cheiro. Não quero a nossa separação porque sei, desde já, a falta que vou sentir da tua mão firme segurando meu braço, me conduzindo na hora de atravessar a rua, do peso de tua perna descansando sobre a minha coxa toda noite antes de dormir. Não quero a nossa separação porque sinto reciprocidade nos carinhos, sei o efeito do meu cheiro e da minha pele em você.

escrevinhadora disse...

Eu não quero me afastar de você porque quando não formos mais nós, estaremos sós e todas as horas se precipitarão no vazio de tua ausência, e todos os nossos sonhos se precipitarão no vazio de uma vida sem amor.

Ana disse...

SEPARAÇÃO

Eu não quero a nossa separação apesar das nossas diferenças, do emaranhado de desentendimentos em que nossa vida se transformou, eu amo o som da tua voz, a cor dos teus olhos, o calor da tua pele, o teu cheiro. Não quero a nossa separação porque sei, desde já, a falta que vou sentir da tua mão firme segurando meu braço, me conduzindo na hora de atravessar a rua, do peso de tua perna descansando sobre a minha coxa toda noite antes de dormir. Não quero a nossa separação porque sinto reciprocidade nos carinhos, sei o efeito do meu cheiro e da minha pele em você.
Eu não quero me afastar de você porque quando não formos mais nós, estaremos sós e todas as horas se precipitarão no vazio de tua ausência, e todos os nossos sonhos se precipitarão no vazio de uma vida sem amor.
Eu não quero a separação porque não há formas de fazermos isso, não há maneira de rompermos o indivisível: habitamo-nos mutuamente e não há saída, não há chaves que nos libertem, que desfaçam esta escolha antiga.

Clarice A. disse...

SEPARAÇÃO

Eu não quero a nossa separação apesar das nossas diferenças, do emaranhado de desentendimentos em que nossa vida se transformou, eu amo o som da tua voz, a cor dos teus olhos, o calor da tua pele, o teu cheiro. Não quero a nossa separação porque sei, desde já, a falta que vou sentir da tua mão firme segurando meu braço, me conduzindo na hora de atravessar a rua, do peso de tua perna descansando sobre a minha coxa toda noite antes de dormir. Não quero a nossa separação porque sinto reciprocidade nos carinhos, sei o efeito do meu cheiro e da minha pele em você.
Eu não quero me afastar de você porque quando não formos mais nós, estaremos sós e todas as horas se precipitarão no vazio de tua ausência, e todos os nossos sonhos se precipitarão no vazio de uma vida sem amor.
Eu não quero a separação porque não há formas de fazermos isso, não há maneira de rompermos o indivisível: habitamo-nos mutuamente e não há saída, não há chaves que nos libertem, que desfaçam esta escolha antiga e se é verdade o que dizem que vivemos muitas vidas,eu entenderia o porquê deste sentimento tão forte que resiste às diferenças e nos faz assim ligados um ao outro, explicaria a sensação que tivemos quando nos vimos pela primeira vez, que nos conhecíamos tão intimamente desde sempre.

escrevinhadora disse...

Eu não quero me afastar de você, porque quando descobrir que te perdi descobrirei que também perdi uma parte de mim e então só me restará vagar por aí, procurando em vão essa porção de mim que já não me pertencerá.

Ana disse...

SEPARAÇÃO

Eu não quero a nossa separação apesar das nossas diferenças, do emaranhado de desentendimentos em que nossa vida se transformou, eu amo o som da tua voz, a cor dos teus olhos, o calor da tua pele, o teu cheiro.
Não quero a nossa separação porque sei, desde já, a falta que vou sentir da tua mão firme segurando meu braço, me conduzindo na hora de atravessar a rua, do peso de tua perna descansando sobre a minha coxa toda noite antes de dormir.
Não quero a nossa separação porque sinto reciprocidade nos carinhos, sei o efeito do meu cheiro e da minha pele em você.
Eu não quero me afastar de você porque quando não formos mais nós, estaremos sós e todas as horas se precipitarão no vazio de tua ausência, e todos os nossos sonhos se precipitarão no vazio de uma vida sem amor.
Eu não quero a separação porque não há formas de fazermos isso, não há maneira de rompermos o indivisível: habitamo-nos mutuamente e não há saída, não há chaves que nos libertem, que desfaçam esta escolha antiga e se é verdade o que dizem que vivemos muitas vidas, eu entenderia o porquê deste sentimento tão forte que resiste às diferenças e nos faz assim ligados um ao outro, explicaria a sensação que tivemos quando nos vimos pela primeira vez, que nos conhecíamos tão intimamente desde sempre.
Eu não quero me afastar de você, porque quando descobrir que te perdi descobrirei que também perdi uma parte de mim e então só me restará vagar por aí, procurando em vão essa porção de mim que já não me pertencerá.
Definitivamente, eu não quero a nossa separação. Mesmo você se dizendo decepcionado, frustrado e infeliz com a nossa relação. Isso não importa. Você está enganado. Não consegue ver o quanto somos necessários em nossas vidas que, se for ver bem, é uma só vida. E por sermos um só te digo estas coisas com toda certeza. Você não sabe, mas eu sei. Definitivamente, você não quer a nossa separação. E fim.
FIM

Alba disse...

Gente! Este post parece que foi escrito por uma pessoa só!