Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Prisões - por Leo Santos

Sei que não és perfeita,
mas é bela a missão que te legou Deus;
De dar vida a mim e aos meus,
troféus simples, mas são teus,
que nos vê, a ti espreita…

Mas essa garra que te prende,
ah, se alhures existisse,
algum mestre que instruísse,
pra um frágil vergar o arco de Ulisses,
e traspassar aquele que te ofende.

Quão grande seria tal momento,
júbilo e gozo completo.
De mim e da solidão ganhaste um neto,
um opúsculo com meu afeto,
pra que embales ao colo, esse rebento.

Fizeste de letras tua dita,
quando livremente te dividias,
meio a meio, os teus dias,
entre teus pupilos e tuas crias,
tua faina era bonita.

Por certo herdei de ti,
esse apreço pela escrita,
ocupação venturosa, bendita,
e agora que o dom palpita,
recordo o que aprendi.

E ver-te assim, em grilhões,
nas garras do desatino,
fere meu lado menino,
que roga ao Senhor do destino,
que desfaça essas prisões…
.
.
.
Visitem Leo Santos
.

Nenhum comentário: