Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Máscara - por Gio

.
.

.
.
Tudo que se vê não é igual ao que a gente viu a um segundo. Assim são as pessoas, seres inconstantes, que têm suas nas reações reflexo do meio onde estão. Assim como nos adaptamos a climas e altitudes diferentes, também nos adaptamos a ambientes e situações diferentes. Somos sérios no trabalho, e palhaços em casa. Somos compenetrados em aula, e completamente aleatórios em um grupo de amigos. Reagimos como convém em cada caso.

Uma pessoa pode ter várias faces. Ela pode ser um chefe rígido e exigente, um jogador comunicativo e extrovertido, e uma pessoa desleixada e isolada em um ambiente familiar, ao mesmo tempo. Essa múltipla personalidade pode ser boa, mas pode causar problemas. Quem conhece apenas uma das faces, pode formar uma ideia errada sobre o caráter da pessoa em questão, gerando um certo pré-conceito, que pode atrapalhar ao lidar com as outras faces.

Há também as máscaras. Muitas pessoas vendem uma imagem sua que, na verdade, não corresponde à realidade. Há, por exemplo, quem aponte a irresponsabilidade dos outros pra conter a insegurança quanto à sua maturidade. Agimos dessa forma quando precisamos provar - não só para os outros, mas para nós mesmos - alguma coisa, seja ela qual for (e seja ela verdade ou não). Queremos ser aceitos, respeitados, admirados... Aí aparentamos qualidades que pensamos provocar tais sentimentos.

Também construímos máscaras para parecer não o que somos, mas o que desejaríamos ser. Às vezes é difícil seguir nossos próprios ideais, nossa concepção de certo e errado, mas isso não quer dizer que eles não existam. Então tentamos fazer com que os outros acreditem que somos realmente assim, enquanto a realidade está bem longe disso. Isso é o alter ego, uma forma idealizada de nós mesmos - como queremos que os outros nos vejam. Somos máscaras de nós mesmos.

Esses disfarces acabam caindo, e derrubando tudo com eles. Quem fala uma coisa e faz outra, acaba caindo em contradição, perdendo toda a confiança depositada. As falsas imagens podem fazer com que os outros se enganem, e até mesmo se magoem ao descobrir a verdade. Cantar é fácil; difícil é recolher os cacos depois que alguém quebrou a cara...

♪ Tira a máscara que cobre o seu rosto. Me mostre, e eu descubro se eu gosto do seu VERDADEIRO jeito de ser. ♪



Visitem Gio
.

Um comentário:

Ana disse...

Meu querido psicólogo cibernético:
Muito legal seu texto. Adoro estes sobre o comportamento humano. Preciso dizer que concordo totalmente?
Beijios.