Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




sexta-feira, 17 de julho de 2009

Djavan em “Nem Um Dia” - por Ana

Um dia frio
Um bom lugar prá ler um livro
E o pensamento lá em você
Eu sem você não vivo

Um dia triste
Toda fragilidade incide
E o pensamento lá em você
E tudo me divide

Longe da felicidade e todas as suas luzes
Te desejo como ao ar
Mais que tudo
És manhã na natureza das flores

Mesmo por toda riqueza dos sheiks árabes
Não te esquecerei um dia, nem um dia
Espero com a força do pensamento
Recriar a luz que me trará você

E tudo nascerá mais belo
O verde faz do azul com o amarelo
O elo com todas as cores
Pra enfeitar amores gris
.
.
.
.
.

5 comentários:

Diza disse...

Ana, que surpresa agradável e feliz.
Adoooooooooooooro essa música.
bjs,
Diza

Alba disse...

Também sou apaixonada por esta e por muitas outras do maravilhoso Djavan. Excelente escolha. Beijo.

KBÇAPOETA disse...

Quero música


Quero música que faça rir.
Que me transcreva mil peripécias.
Por que não imagens psicodélicas,
Que me faça dar um minuto de atenção.
Seja eu seja você.
Reparar nas curvas e reentrâncias,
Todos os poros
Estranhos e perfeitos.
A magnitude do simples
E do sábio nas pessoas.
Sendo mais singular...
Em apenas um olhar.
Vamos decidir:
Cara ou coroa?

Ana disse...

Esta música é linda mesmo, né, Diza?
E pra mim é especial porque une duas coisas que amo: frio e livro. Todas as vezes que ouço me imagino lendo em um dia frio, e todas as vezes que faz frio penso em ler e, automaticamente, nesta música. Ou seja: ela tem tudo a ver comigo!
Beijos.

Ana disse...

Djavan é demais mesmo, né, Alba?
E na sequência desta sua afirmativa aqui, hoje trouxe pra nós outra do Djavan. Que eu também adro, por sinal!
Beijos.
:D