Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Estudo de Caso - por Gio

.
.
.
.
.
Lei de Murphy Aplicada a Trabalhos Acadêmicos.
.Depois de tentar fazer um trabalho durante mais de uma semana, e a coisa não andar muito, chega uma hora em que medidas drásticas têm que ser tomadas, e é necessário entrar de cabeça na situação – essa hora é a véspera da entrega. Se a coisa chega nesse ponto, é melhor preparar seu kit CQC (Café Quente e Computador) e se acomodar em uma cadeira bem confortável, pois a noite vai ser longa.

O trabalho começa às 16h. Quando bate 21h, o céu já está tão preto quanto a sua nota vai ficar se o trabalho não for entregue, e seu único avanço foi descobrir que o método que vem sendo usado há uma semana para tentar resolver o problema não vai funcionar de jeito nenhum. Chegou a hora! De mudar de tática? Não, hora da janta mesmo... E depois, pausa para o jogo. Os trabalhos recomeçam à meia-noite.

Atordoado – não se sabe se de sono, ou de ver seu time levar uma surra fora de casa –, você arruma suas coisas, pega um táxi, e se manda para a casa do amigo para continuar a loucura. Agora sim vem a mudança de tática (essa solução não pode falhar!), e o trabalho é recomeçado. A noite se passa assim: pesquisa, vamos tentar usar isso, reestruturação, essa droga não funciona, mais pesquisa, essa droga continua não funcionando, torradas, eu não aguento mais, prazo acabando, eu quero morrer.

Depois de 14h do início das atividades do dia, seu cérebro funciona tão bem quanto o Ronaldinho Gaúcho na Seleção, ou seja, é melhor parar porque não vai sair mais nada produtivo. Depois de dormir as mais ansiadas (duas) horas de sono da sua vida, chega a hora da verdade. No ônibus, você pensa em maneiras de explicar como tentou de tudo para fazer o trabalho funcionar, enquanto o seu amigo... ronca. Chega em aula, dorme durante a explicação da matéria, e descobre que não vai haver tempo de algumas duplas apresentarem o trabalho. Inclusive a sua.

Com o prazo estendido até a meia-noite para enviar o programa funcionando, uma luz de esperança se acende. Depois de almoçar às 15:30 da tarde, e recuperar as horas de sono que faltavam na semana, chega a hora do “tudo ou nada”. Você resolve começar do zero, tenta uma maneira completamente diferente de fazer as coisas, e em tempo recorde termina o trabalho. Tudo funcionando perfeitamente, sem nenhum bug, sem nada faltando. Mal dá para acreditar! Só falta enviar o trabalho, agora...

E não é que a porcaria da internet cai?
.
.
.Visitem Gio
.
.

Nenhum comentário: