Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




domingo, 20 de dezembro de 2009

Palavras - por Ana

Palavras não são gentis, não são amigas, não trazem consolo.
Palavras são verdades implacáveis que armazenamos num lugar importante para utilizá-las nos momentos certos.
Palavras são veículos e nós seus passageiros. Elas nos levam em seus significados e ressignificados. Elas nos acidentam, elas nos suicidam.
Palavras são peças de encaixe, nem sempre perfeito, que formam desenhos mutáveis ao longo da vida.
Palavras são santos imóveis, paralisados numa bênção prometida.
Palavras são fantasmas inconformados que insistem em ignorar a própria morte.
Palavras são obscuras, tendenciosas, comprometedoras, tangenciais e credoras.
Palavras são baús de sinônimos duvidosos e impossíveis que nos confundem no mar revolto das interpretações.
Palavras são furacões indomáveis que tragam os sentimentos, levando-os ao sabor de seus movimentos caprichosos.
Palavras são ecos dos primórdios da evolução humana.
Palavras são a sombra. São.
.

5 comentários:

Alba disse...

Menina, tô em choque!
Essa foi uma das suas melhores criações.
Inspiradíssima!! Que Deus conserve tamanha lucidez e percepção!!!
Beijo.

Anônimo disse...

Aplausos Ana. Amei o final.

KBÇAPOETA disse...

Maravilhoso!

Anônimo disse...

Ana, o tal anonimo aí sou eu, escrevinhadora. Nem sei como fui aparecer aí na condição de anonima...rsrs..

margaridaaovento disse...

Há tempos que não apareço por aqui... ADOREI!!! Maravilhoso!
Parabéns,
Daisy