Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Chico Buarque em “Brejo da Cruz” - por Kbçapoeta

A novidade que tem no Brejo da Cruz
É a criançada se alimentar de luz
Alucinados, meninos ficando azuis
E desencarnando lá no Brejo da Cruz

Eletrizados cruzam os céus do Brasil
Na rodoviária assumem formas mil
Uns vendem fumo, tem uns que viram Jesus
Muito sanfoneiro cego tocando blues

Uns têm saudade e dançam maracatus
Uns atiram pedra, outros passeiam nus
Mas há milhões desses seres que se disfarçam tão bem
Que ninguém pergunta de onde essa gente vem

São jardineiros, guardas-noturnos, casais
São passageiros, bombeiros e babás
Já nem se lembram que existe um Brejo da Cruz
Que eram crianças e que comiam luz

São faxineiros, balançam nas construções
São bilheteiras, baleiros e garçons
Já nem se lembram que existe um Brejo da Cruz
Que eram crianças e que comiam luz
.
.
.
.
.
.
Comentário de Kbçapoeta em Viver de Luz, de Alba Vieira:
Não duvido do poder que transcorre em nossa mente, mas estamos tão condicionados ao hábito de comer, que hoje em dia torna-se quase impossível. Claro que sempre haverá quem consiga. E interessante que Chico Buarque tem esta música falando desse tema.
.

2 comentários:

Alba disse...

Kbça:
Eu nem tento viver de luz,pois adoro comer e cozinhar também (rsrs), mas tenho certeza de que o que mantém o corpo está muito além do que entra pela boca. rsrsrs

Ana disse...

Pois é, Poeta...
Esta música é tão triste...
Mas é a mais pura expressão da verdade.
Grande Chico!
O vídeo tá legal!