Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




domingo, 23 de agosto de 2009

Espera - por Ana

Hoje acordei meio sem jeito, meio desvinculada desta vida, meio desencaixada. Não estava com sono, nem ainda na terra dos sonhos, mas não estava totalmente por aqui. É como se meu espírito não tivesse voltado ainda de suas andanças noturnas.
Então me sento diante deste céu negro e começo a ver surgindo a primeira estrela cadente. Talvez isso acenda uma luz que diga à minha alma: Já é dia!
Enquanto isso permaneço pela metade (ou melhor, sem a maior parte), aguardando sua decisão de voltar a mim.
Como chegará ela, me pergunto, que humor trará de seus caminhos, que sonhos, que experiências, que sorriso, que melancolia? Só me resta esperar, meio oca, por aquilo que irá me preencher e fazer de mim a pessoa deste dia.
.

4 comentários:

escrevinhadora disse...

Já me senti assim, uma parte de mim deslizando pelo quarto, tentando abrir a porta, enquanto a alma sonolenta observava sem compreender o que o corpo queria fazer. Houve um conflito entre as duas partes que durou alguns minutos (éramos eu e o fantasma de mim mesma em luta). Quando as duas se juntaram, restou ao longo do dia um sensação ruim, de que tudo estava desconectado, um sentimento de vazio inexplicável.

Diza disse...

Ana, que coisa mais real
Que linda forma de dizer.
Adorei, apesar de vc falar em andanças noturnas. Me arrepiei toda.
Bjs,
Diza

Ana disse...

É esquisito, né, Escrevinha?
Beijo.

Ana disse...

Diza:
Obrigada pelo elogio...
E sobre as andanças noturnas... elas são legais!
Beijo.