Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




sábado, 29 de agosto de 2009

Amor Intangível - por Passa-Tempo

Sinto a brisa noturna bater em meu corpo,
E sei que não é apenas mais um dos meus sentidos,
E quando o vento bate em meu peito,
Suas mãos me tocam, e você me abraça,
Um abraço forte da ventania da saudade.
E nessa turbulenta ventania que é sua falta,
Meu corpo fica cada vez mais quente,
Com calor ardente de um sentimento sempre presente,
Nesse calor, nesse ardor, simplesmente puramente és meu amor.

Princesa minha, sei que a distância é grande,
E a luta é constante.
Estaremos sempre juntos,
Para assim nos completar,
E quando a saudade apertar,
Olhe para o céu, e saiba que a lua é a menor distância entre nós,
E esse chão que ela ilumina,
É nossa casa, Nossa cama de amar.
E o vento gélido, a coberta pra nos esquentar.
.

3 comentários:

Ana disse...

Qué isso, minino! Pura poesia!
Tá demais, heim?!
Beijos.

Passa-Tempo disse...

Um Alguém

É amor, preciso lhe contar,
Estou com um outro alguém,
Alguém que não me deixa,
Que está sempre comigo,
Mesmo que eu não queira.

É um alguém sempre presente,
Que vira e mexe, quase sempre, constantemente me faz chorar;
Chorar de amor.

E nas horas mais difíceis está ali comigo,
E quando lembro de você, é quando não me larga.
Vai comigo aonde eu for,
Sei que hoje sou novo, e pouco importa a idade,
Enquanto esse alguém se chamar saudade.

Jéeh disse...

*.*
Qdo digo q vc escreve bem é pq vc escreve bem e ponto. *-*
Apesar de separados estamos juntos=X