Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




terça-feira, 7 de julho de 2009

Post Inesquecível do Duelos - Indicado por Ana

Bem, o Moita, infelizmente, não aparece mais por aqui. Mas aparecia de vez em quando lá no Terra e nos brindava com versos geniais! Estes são um exemplo de sua enorme habilidade com as palavras e, como está num dos comentários da blogagem original: “sem falar que todos os versos terminam em AZ e EZ. Um espetáculo de uma mente privilegiada.”. Deliciem-se!



AMOR
(MOITA)

Se amor é insensatez
ou doença contumaz
é dívida sem liquidez
que o devedor só refaz.
A vacina é ineficaz
não se cria robustez.
O coração é incapaz
de resistir outra vez.
Se o amor, não sei quem faz;
desamar, não sei quem fez.
.
.
.
Visitem Moita
.

Um comentário:

Eneida disse...

Muito bonito e bem feito.
Ainda bem que continuamos a ter poetas que se preocupam com a métrica e com a rima, o que da musicalidade aos versos.

Esse chega a pulsar.

parabéns, Moita.