Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




quarta-feira, 15 de julho de 2009

Abandono - por Alba Vieira

Deitados sobre o chão duro da calçada
O casal compartilha sua intimidade
Com os transeuntes indo para o trabalho
Desconhecem o que seja privacidade
São íntimos somente nas privações

Abraçados ternamente sob cobertas maltrapilhas
Contrastam com a agressividade dos que neles quase tropeçam
Imundos, em andrajos, os corpos emagrecidos
Desfalecem mais pela fome que por cansaço

Nos arredores veem-se dejetos espalhados no meio do lixo
Empesteiam o ar trazendo à consciência miséria
Mas hoje acontece o inusitado
Àqueles que passam é impossível ignorar
O odor acre no ar não deixa dúvidas:
A desgraça da noite que passou na ilusão das drogas
Melenas denunciam que a vida se esvai em desesperança.



Visitem Alba Vieira
.
.

Um comentário:

Ana disse...

Chocante, Alba!
Cruz credo! Chocante mesmo!
E lindas suas percepção e descrição: "São íntimos somente nas privações".
Parabéns!
É até inspirador...
Beijo!