Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




domingo, 7 de junho de 2009

Sobre Minha Participação no Duelos - por Alba Vieira

Quando recebi o convite para participar do Duelos, aceitei porque se destinava também a amadores que gostassem de escrever com qualquer estilo, podendo se expressar de várias formas e com liberdade total.
A ideia inicial era que as pessoas escrevessem sobre um mesmo tema (e iam sendo criadas as categorias) para que se tivesse diferentes visões sobre cada um deles. Achei muito interessante e claro que quis participar.
Como trabalho há muitos anos na área de saúde, sempre gostei de escrever e fazia isto de forma terapêutica desde adolescente, com uma frequência maior nas passagens mais difíceis da minha vida, nos momentos de perdas, nas dúvidas, inquietações, desespero mesmo, no meu longo processo de autoconhecimento que se mantém até hoje.
Assim, reunia meus textos numa pastinha que não mostrava a ninguém (cruz credo!).
Quando surgiu o Duelos, fui aos poucos enviando estes textos, de acordo com a minha preferência pessoal, fora da ordem cronológica em que foram escritos.
Depois gostei da experiência, me assanhei e quase esgotei o conteúdo da pastinha, ao mesmo tempo em que, inspirada por outros autores, resolvi escrever outras coisas além de cartas para mim mesma.
Foi assim que misturei textos com informações sobre saúde, testemunhos de fatos que observo no dia a dia e histórias pessoais. Aí fui mais longe e passei a criar outros textos em que relatava vivências de outras pessoas que encontro no dia a dia na rua, na família, no trabalho. Então virou um verdadeiro caldeirão, onde muito me agrada exercitar a observação do que é humano, vivências de qualquer um de nós.
Concordo que naquilo que escrevemos deixamos inscrita a nossa essência, ainda que ela assuma diferentes roupagens.
Mas, afinal, não é só através das palavras; de muitas formas, para quem sabe decifrar, nos expomos no dia a dia. Admiro a coragem de quem também faz isto escrevendo.



Visitem Alba Vieira
.

2 comentários:

Leo Santos disse...

Obrigado Alba pela honra de me citares com um destaque que nem mereço. Abraço e que tudo lhe seja propício nos caminhos da vida. Abraço

_Gio_ disse...

Escrever, pra mim, é expor na pele o que se está sentindo. Só que na forma de palavras, histórias e estórias que nem sempre são as mesmas que estamos vivendo - e nem precisa, a nossa marca, o nosso recado fica lá estampado, mesmo que a gente não queira.