Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




terça-feira, 16 de junho de 2009

Criando Prosperidade: a consciência da fartura no campo de todas as possibilidades, de Deepak Chopra - por Alba Vieira


“Em essência, este livro mostra como a atenção faz com que algo se materialize no campo da realidade espaço-tempo a partir de um evento no campo das possibilidades. Tudo a que damos atenção cresce. A partir de um pensamento (onda) surge um neuropeptídio (matéria) em nosso próprio corpo. Assim embaixo conforme em cima. Mostra como podemos fazer mágica, isto é, transformar o invisível no visível, já que tudo no universo é inteligência. O campo das possibilidades é a porção divina que existe em todos nós. Se atuamos nesse campo, isto é, se nos voltamos para dentro e nos conectamos com a luz, com o Deus em nós, somos capazes de tudo. As qualidades desse campo são: é o potencial das leis naturais, tem infinito poder de organização, está plenamente desperto, faz correlação infinita com tudo, mostra perfeita organização, tem infinito dinamismo, tem criatividade infinita, é campo de puro conhecimento, é ilimitado, está em perfeito equilíbrio, tem auto-suficiência, é o campo de todas as possibilidades, é campo de infinito silêncio, é harmonizador, é evolutivo, tem auto-referência, tem invencibilidade, tem imortalidade, é manifesto, é nutriente, é integrador, tem simplicidade, é purificador, é campo de total liberdade, é campo de bem-aventurança (amor).
Para criar a prosperidade precisamos apenas ter conhecimento dos passos para chegar a ela, só ter essa consciência , sem esforço ou tensão para praticá-la racionalmente.
- Partir da fonte, atuar no campo de todas as possibilidades, o absoluto.
- Ser sempre melhor, querer o melhor.
- Ter desprendimento e caridade.
- Respeitar a oferta e a procura. Pensar: como posso servir?
- Esperar o melhor.
- A semente do sucesso no fracasso, sempre o aperfeiçoamento.
- Entender a manifestação dos desejos. Saber que se deve entrar no campo; afirmar a intenção, a meta de forma clara; desligar-se do objetivo e deixar o universo agir nos detalhes para concretizar o desejo.
- Querer felicidade para todos.
- Ter decisão e intenção.
- Não julgar. Estar no vão entre os pensamentos.
- Usar o poder organizador do conhecimento, ter nova percepção.
- Ter amor e buscar o luxo.
- Motivar os outros.
- Afastar a negatividade, pular para outro pensamento.
- Aceitar as polaridades, a coexistência dos opostos, para se permitir a criatividade, silenciando o diálogo interior.
- Saber qual o nosso propósito na vida (dharma).
- Questionar os dogmas, ideologias, autoridades externas, sair do condicionamento social, ouvir a si mesmo.
- Saber dar e receber não só coisas materiais.
- Fazer a riqueza circular.
- Praticar a transcendência e atemporalidade (fazer contato com o eu interior, estar no vão, ouvir a intuição, não pensar, sentir).
- Consciência da unidade por trás da diversidade, tudo ligado em teia.
- Prestar atenção aos valores, evitando o caos e a confusão.
- Ter riqueza sem a preocupação com ela.
- Ter gratidão pelo que já tem.
- Ter o vigor juvenil, identificar-se com o eu interior.
- Ter gosto pela vida, estar no momento presente e saber que tudo é perfeito.”
.
.
.
E você? Que livro gostaria de resenhar aqui?
.

Um comentário:

Ana disse...

E dá-lhe Chopra!
Beijo! rsrs