Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




sábado, 13 de junho de 2009

As Nossas Palavras XIV - por Clarice A.

Aviso aos bajuladores
Elogios gratuitos, enganadores
E ainda por cima com propósitos escusos
Recomendamos ignorar

Puxa-sacos e baba-ovos
Podem tomar seu caminho
Vão manipular em outras bandas
Aqui não farão seus ninhos

Fuja dessas figuras
Como o diabo foge da cruz
Palavras de aduladores
A nenhum lugar conduz

Mas se o elogio é sincero
E ainda que sem intenção
Fez por onde merecê-lo
Aceite, aqueça seu coração

Mas antes comunique ao seu ego
Vamos parar de inflar
Você tem fama de vilão
Já mandaram até lhe matar

Dizem que é por sua causa
Que não olhamos o próximo
Melindres, orgulho, vaidades
O ego ferido de morte

Impedindo de amar seu irmão
Cheio de suscetibilidades
Quando se acha atingido
Ataca sem piedade

Então digamos a ele
Coloque-se no seu lugar
Tenha o devido tamanho
Que em nós deve ocupar

Serei benevolente com o ego
Elogios sinceros, pode aceitar
Mas não viva a procurá-los
Ou muito vai se equivocar

Tente ver um pouco mais longe
Separe o joio do trigo
Mas se quiser insistir
E de um tudo aceitar
Sentindo-se o maioral
Ouça bem o que lhe digo
Ego, cai na real.
.

5 comentários:

Alba disse...

Muito bom, Clarice!
É sempre necessário estar atento e mandar o tal do ego se enxergar.
Beijo.

KBÇAPOETA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
KBÇAPOETA disse...

Além disso tem humor.
Gostei!

KBÇAPOETA disse...

Andante

Ouço passos no corredor.
Não imagino quem seja.
Já foram tantos ruídos...
Muito deles eu os via
Como a mais bela das melodias,
Dignas de um “Trenzinho caipira”.
No final desse movimento,
Não era um rufar de tambores
Ou uma diminuição da marcha,
Era estrondo, explosão.
Após a explosão:
O agudo
Sem fim

Ana disse...

Grande Clarice!
Muito bom!
Beijos!