Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

O Que o Duelos Significa para Mim - por Alba Vieira

O Duelos representou, de início, para mim, um espaço onde eu poderia escrever sobre determinado tema que seria também usado por outros autores, nos dando a oportunidade de apreciar diferentes pontos de vista e refletir. Essa ideia me pareceu muito interessante e fiquei entusiasmadíssima.
Mas, como eu já tivesse o costume de escrever há muito tempo e guardasse minhas composições sem nunca antes tê-las mostrado a outra pessoa além de uma grande amiga, vi no Duelos uma oportunidade de compartilhar textos que na verdade escrevi pra mim mesma. E assim, fui enviando alguns escolhidos e como não encontrei resistência (pelo menos explícita) a algumas bobagens, perdi a vergonha e encaminhei quase tudo que escrevi ao longo de vários anos. Dessa forma, vários momentos de minha vida foram focalizados nos textos. Descobri que escrever era terapêutico e estimulei muitas pessoas a usarem esta via de expressão para lidar com questões difíceis em suas vidas. Para mim, essa característica do Duelos é a mais interessante. Mostrar para outras pessoas o que a gente escreve num momento de tensão, dor, deslumbramento, revolta etc. é ter a possibilidade de reler e reavaliar nossos pontos de vista que serão, a partir da publicação, apreciados por outras pessoas. É como compartilhar a nossa profundidade, é ter a noção exata do que é estarmos todos no mesmo barco. Acho que isso nos aproxima mais dos nossos semelhantes (e de nós mesmos) e se traduz em expansão do amor.
Além disso, ler os textos de tantas outras pessoas, emociona, permite que as conheçamos um pouco mais, cria simpatias e possibilita transformações e expansão para todos. E, inclusive, pelo menos no meu caso, inspira e cria um certo atrevimento em colocar no papel ideias e opiniões próprias, ignorando a parca capacidade na seara da Literatura, como se me fosse dado o direito de poetar e escrevinhar à vontade, sem inibições. E eu adoro isso.
É que como não sou da turma das Letras e já lido na minha área com tanta responsabilidade e cuidado, tenho a oportunidade de ser uma inocente e autêntica criança no Duelos, escrevendo historias que vivi, que vi outras pessoas viverem, que ouvi de pacientes, amigos e estranhos, que criei ou que representam minhas subpersonalidades ou mesmo possessões, sem qualquer preocupação maior com a forma. Ou seja, o Duelos, para mim, é um espaço para vivenciar a amizade, a alegria, a espontaneidade, o amor e a liberdade. É um portal de aprendizagem e terapêutico.
.
.
Visitem Alba Vieira
.

Nenhum comentário: