Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




terça-feira, 23 de março de 2010

Recesso no Duelos

.
.
Caríssimos amigos:
.
.
Devido ao agravamento dos problemas de conexão,
o Duelos entrará em breve recesso,
até que os técnicos consigam resolver a questão.
.
Enquanto isso, podem continuar enviando seus textos!
.
.
Agradeço a compreensão.
.
.
Um grande abraço!
.
.

10 comentários:

Adh2bs disse...

Prezado Shintoni;

Boa noite, que prazer rever o "Duelos". Espero que os problemas técnicos logo estejam sanados para continuarmos apreciando este espaço tão bacana. Tenho duas poesias que serviriam para o tema do mês. Uma é "Amore mio", logo abaixo, outra é "Amores" - mais abaixo ainda. Caso possa participar apenas uma, peço-lhe que publique a segunda ("Amores"). Um grande abraço,
Adhemar

"Amore mio"

Querida,

Se perdoas ou relevas meu mau jeito
apesar de um tanto quanto desvairado
sabes que estás no mais fundo do meu peito,
pro nosso amor é que eu vivo orientado.

Saibas que o tempo só fez crescer o sentimento
de união, de ir em frente o que nos une.
São tantas coisas de um vasto sortimento
que a umas raspas de rancor está imune.

Então olho pra trás, olho pra frente
e te vejo em permanente devoção.
A teus pés sou apenas um vivente
dependente de te levar no coração...

P/ SM
[Adhemar - São Paulo, 26/09/09]

"Amores"

Meu primeiro amor foi Célia.
Tão bonita e fascinante...
Porém era mais velha
Me decepcionou por ser fumante.

Meu segundo amor – Marcela –
Que de tão platônico pereceu,
Era muito superior, tão bela,
Que a este admirador nem percebeu!

Bem mais tarde, Ana Paola foi paixão.
Dessas terríveis, avassaladora.
Até hoje, em meu coração,
Esse sentimento ainda ecoa.

Outra ilusão desse tempo – Iracema –
Era musa atraente e sedutora.
No entanto, um obstáculo, um problema:
De uma legião de fãs era pastora.

A seguir surgiu-me Lígia
Pra me socorrer numa tristeza;
Mas ao perceber-me já fugia,
Pois era eu plebeu, ela princesa.

O meu amor maduro foi Monique,
O que na mocidade mais durou.
Porém, malgrado meu, era tão chique,
Que de mim um dia se cansou.

Então, Cláudia surgiu e surpreendeu,
Apanhando-me desprevenido e sem jeito.
Mas meu coração não respondeu
Fugindo desse afeto com respeito.

Em Ilhéus, a noiva de um fazendeiro,
– Também Cláudia, com todas as letras –
Foi como incursão num picadeiro
E ensinou-me a andar sem as muletas.

Num entretempo, outra Monique conheci,
Vinda dos confins de Mato Grosso.
Tão bacana e tão cheia de si...
Mas era tão menina e eu já moço...

Enfeitiçou-me a seguir a Bernardete
Estabelecendo um condomínio.
Mas era apenas uma professora breve
Transformando o poeta em peregrino.

Elaine Cristina então a sucedeu
Tão linda e luminosa que nem sei.
O papel de príncipe me deu,
Mas ela precisava era de um rei.

E ao final de todo esse aprendizado
Veio Stella, linda e firme se instalou.
O grande amor do homem já formado,
Grande mulher que ao homem completou.


Um imenso e verdadeiro desafio
Para toda a vida se tornou.
Passou pela paixão, pelo calor e pelo frio,
E que docemente triunfou.

Mais que amor, uma profissão de fé.
Mais que amor, a tranqüila confiança.
Mais que amor, é um grande lar em pé.
Mais que amor, somos nós e três crianças...

[Adhemar - São Paulo, 11/03/2006]

Adh2bs disse...

Prezado Shintoni, eu de novo (ADH2BS - arquitetura & poesia: literatório);
Visitei o link "Adhemar" no menu lateral do "Duelos" e preciso fazer justiça a um colaborador homônimo, que envia imagens e frases mas os créditos acabam na minha conta... Se vc tiver tempo, vou deixar um comentário em cada texto de minha autoria e vc poderá nos distinguir nomeando-os como adh2bs ou acrescentando um sobrenome ao meu ilustre e inteligente xará. Ao amigo Adhemar - o outro, peço desculpas pelo equívoco.
Grande abraço, Shintoni.
Adh2bs

Adh2bs disse...

Pronto Shintoni!
Não fui eu que enviou citações ou imagens, ok? Minhas colaborações indiquei nos comentários.
Grato, abção,
Adh2bs

Passa-Tempo disse...

uma ft com minha poesia!!!

Yuri Silva disse...

Ja tive 1, ja tive 2 e já tive 3
3 coisas que não me deixaram ir
que me acrecentaram muito e ao mesmo tempo nada, nada mais
mas eu já as tive dentro de minha cabeça, a todo instante
Hey! você ai a primeira;
seu incontrole só provou o quanto somos amigos agora
Hey! você ai a segunda;
me mostrou tudo que não pude ter e ver com a primeira
e conheçi a desilusão
Hey! você ai a terceira;
aprendi que não podemos mais confiar cegamente nas pessoas,
aprendi a confiar menos na terceira e na proxima que virá do que nas

anteriores..
porque agora você foi a ultima!
a ultima que me fez chorar
e agora eu vou caminhar..
mas agora eu tenho uma duvida!
se eu já me acostumei com a dor de poder conheçer o amor e ter ele

tirado violentamente ou se realmente não sinto mais nada.
agora tenho minha segunda duvida;
com que jeans devo sair hojê anoite?
porque já tenho novos encontros, novas pessoas..
pode ser banal pra você ai, mas pode ter certeza que é a melhor forma de

esqueçer e superar seus incontaveis atormentos dolorosos passados.


por: Yuri Silva

Yuri Silva disse...

aah o titulo é ' 1,2 & 3 '

Yuri Silva disse...

Nada melhor que ninguém

eu tento escapar de tudo, das batidas que me levam até a você
desse som incontrolavel
das nossas caricias que nos levavam as nuvens
você sabia que com esse seu jeito estupido nós não iriamos a lugar nenhum
ouvindo a música das 7 da manha
me arrumando, me preparando pra dar aquele social matinal "sorriso falso" com você batendo em minha cabeça por dentro mais uma vez
e não paro de pensar
você esta aqui, estava lá, e estará lá na frente, mas eu tenho que parar..
achava lindo você dizer que um dia queria me pertencer, e que queria estar do meu lado
naquelas lindas fotografias, que guardo até hojê
e sinto sua falta nelas agora..
mas eu sei que no fundo eu fui o unico que mecheu no seu interior realmente
e você mesmo sabe disso
melhor que ninguem..
mas não é hora para se lamentar o leite derramado, poderia ser melhor..
mas você não soube, você não fez, você fez.. você disse.. nós dizemos.. nós fizemos..poderiamos ter feito..mas.. nós fizemos..
e chegamos a este ponto final
agora! nada mais resta do que um simples adéus
e nada melhor do que ninguem pra saber o que cada um realmente sente em seu interior
após cada lagrima, cada suspiro, cada sorriso, cada ausencia..
cada 'Olá'
cada um de nós duvidamos pelo que passamos.. duvidamos pelo que o proximo passa e passará.. mas temos uma unica certeza.. que alem de unidos venceremos
as vezes nos distanciamos por tamanha decpção e chegamos a conclusão que as vezes nada é melhor que alguem, esperamos cada GB de nossos lindos sonhos se converterem em cada GB de decpção
e cada um tem uma nova chance de sorrir, viver, pq só nos deram uma vida
e mesmo se no final em seu ' nada ' só restar mais um pouco de ninguem, lembresse que ao final de cada lagrima um novo sorriso refletirá ao lindo raio de sol.

Por: Yuri Silva

Yuri Silva disse...

Olhe!

Acho que depois de muito muito muito tempo eu hojê, neste momento
realmente estou feliz
obrigado a todos meus queridos amigos pelo apoio e por me fazer(ou tentar) fazer com que eu fique melhor a cada dia, sorrindo e sorrindo rs
e obrigado tanbem aos que me tiraram a inocencia de poder ser um verdadeiro cretino
hojê pesso obrigado ao proprio criador por tudo tudo tudo mesmo, obrigado!
Felicidades para todos!
tente encontrar em seu interior o que realmente te fassa sentir melhor, preste atenção nos minimos detalhes, eles sim valem uma fortuna

por: Yuri Silva

Dionísio e a Revolução do Orgasmo disse...

ponto final (por IkaRo MaxX)



Comprimo entre seus seios

reticências silenciosas

anseios

mármore quente lubrificado

regado por oceanos salivares

erodindo entre as constelações de sinais

magma branco de minha rocha

seu sorriso sacana

Nos poros meigos de teus beijos

preenchendo seu bocejo

uma tocha de veias

uma agonia dos infernos

& o prazer de mil venenos

te dá meu dardo do amor

vejo que agora jazes

película branca & nua

uma lua rasgada em minha cama

fecho meus olhos

Você acha que iríamos assim

ao paraíso

sem um ponto final?

Moita disse...

ao filho que não nasceu.
Querida Ana

That's very kind of you.

Em todos os posts que me postaram aí no Duelos, você, invariavelmente,
fez um comentário elogioso a meus versos.
Fiquei com a alta-estima lá em cima. rssss

Tou começando a acreditar que sou poeta. kkkkkkk,

Por questões de saúde abandonei o Duelos e inclusive a Moita. rsssss.

Apareça na Moita, porque eu sou meio analfabeto em informática.
Quando alguém vai à Moita, eu só clico no nome e vou lá ao destino dele.