Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Resposta - por Anônimo

Ainda lamento versos perdidos
Do primeiro comentário
Que pena foram esquecidos
Por este cérebro otário

Mas faço nova tentativa
Vamos ver no que isso dá
Por isso reli prestativa
Ao esforço do pensar

Classificas discrepância
O que tem alicerce de amor
Me parece é implicância
Mas como fez, tem louvor

De novo me vem a lembrança
Daqueles nossos avós
O que nos dava esperança
Em meio ao mundo atroz

Por isso tenho que dizer:
Não se atenha a coisas assim
Achou o que já não se vê
Se te incomoda, olha pra mim!

Em meio a Rhus tox, formol...
Está bem, sempre cuidada
E se o outro lado vive em prol
De ter a mente avaliada?

É bonito de se assistir
Às duas almas que flutuam
Há muito em paz sem desistir
Só contra o mal é que lutam.

Pra terminar eu deixo então
A idéia que se faz
E te informo de antemão:
Pra vocês, desejo é MAIS!

Mais de tudo que há de bom
Mais de todo bem que virá
Mais do amor que dá o tom
Pra essa paz se aconchegar.



Resposta a Discrepâncias, de Ana.
.

Nenhum comentário: