Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Frações - por Leo Santos

Como não acusar o golpe
e fingir que desconheço?
Se me mostrar fico nu,
se me esconder, apareço…

Ah alma, diáfano cristal,
incrustado na verdade!
Sob a capa do desleixo
eis o corpo da vaidade!

Quem pode ocultar a dor,
quando o amor veste mortalha?
Às vezes, se nega o ter sofrido,
porque o amor-próprio atrapalha…

Ah alma! Translúcida carência,
álgebra das frustrações;
A buscar números inteiros,
onde só vivem frações…

Não tem artifício que apresse,
o tempo d’um coração;
As onze-horas abrem às onze horas,
às favas o horário de verão!



Visitem Leo Santos
.

Nenhum comentário: