Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Autorretrato - por Leo Santos

O tédio traz o não quisto,
o já visto e revisto,
algemando ânsias,
latentes de vida.

O ser a debater-se
por algo fora dele,
constatando que a vida segue bem,
sem ele; ah, a vida…!

Imanência detida no todo,
malgrado o denodo,
mera existência,
ausência no foco da vista.

Realidade adormecida,
minúcia omitida
na tela abstrata,
de um quadro impressionista.

Só restam águas da pena,
o trampolim do poema,
mergulho transcendente,
de novo, o abstrato;
no cinza-escuro do atelier,
ante monótono reflexo,
Van Gogh perplexo,
pintando o autorretrato.



Visitem Leo Santos
.

Um comentário:

Ana disse...

Que lindo, Leo! Muito lindo mesmo!
Abraço.