Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Postal no Lixo - por Kbçapoeta

Quanta coisa jogada fora!
Momentos, amores, festas
Loucuras e diversão.

Lembranças ainda indigestas,
Tormentos, dores de agora,
Nomenclaturas da perdição.

Versos retos, pobres, confusos.
Versos ao inverso da convenção,
Querendo ser parceiro recluso.

Por muito tempo no escuro,
Uma fagulha se faz claridão.
Pranteamos tristes e casmurros

Pelos momentos de risos soturnos
Denunciados nas mal traçadas linhas.
Cartas que ao destino, não chegarão.



Visitem Kbçapoeta
.
.

3 comentários:

helena disse...

chuva

Cai a chuva e nós ficamos parados
olhando ela cair
em forma de gotas de amor
Suave ao mesmo tempo como nosso beijos
Deixando o nosso amor cada vez mais forte
Que bom te amar na chuva....

vestivermelho

KBÇAPOETA disse...

ODRE DE BACO

Relaciono minha essência
Com sua existência,
Faz-se natural a leveza do tudo
Longe do alcance de minha
Compreensão,
Universo singular, estático,
Pseudo isso ou aquilo.
Difícil descrever
O alicerce da coluna
Que sustenta o liame
Do certo ou do errado.
Deveras crer
Ser a borboleta de Confúcio.
Delícias e delírios
Entorpecem nossa mente.
Meu ser é seu ser.
O coração assimétrico
Continua oblíquo,
O etéreo se fundiu.
Foi perfeito!
Presenciar a alquimia
Das almas.
Gênios que se tocam.
Sublime!
O corpo é mera manifestação
Que urge vital,
Prazerosa e dionisíaca.
Refaço minha busca
Imerso nessa cabernética loucura.

Ana disse...

Poeta:
Você mudou, depois da Sexta...
Ficou ainda melhor! (Se é que isso é possível...) Adorei o seu Postal!
Abraço.