Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




domingo, 5 de julho de 2009

Eu Não Vi Tropa de Elite - por Fatinha

Querido Brógui:

Então, só pra constar:
Não, eu não vi Tropa de Elite assim como não li Elite da Tropa. Não vi a cópia pirata de cinco, nem a de dez reais. Não vi no cinema também.
Não, eu não participo de nenhum grupo de debate acerca da existência ou não de ética no comportamento do Capitão Nascimento e me recuso a aplaudir a barbárie como única forma de controle da própria barbárie.
Não, eu não vou ao cinema para ver a realidade do Rio, porque tô de realidade até aqui. Quero ver o Mágico de Oz.
Pronto. Agora dá pra parar de comentar esse filme como se fosse a oitava maravilha do mundo moderno, imprescindível para a existência sadia de uma pessoa? Não sei se é bom, ruim, não quero saber, não vi e não vou ver em sinal de protesto, só porque todo mundo viu e quem não viu vai ver. Vou erguer em volta de mim uma barreira de resistência. Excluo-me acintosamente de qualquer conversa que mencione esse filme e ponto final.
A bem da verdade minha rebeldia não conseguiu erguer uma barreira suficientemente alta. Ontem no RoncaRonca ouvi a música-tema do maldito filme, dancei a música-tema do maldito filme e estou cantando a música-tema do maldito filme: “Tropa de Elite, pega um pega geral!”. Só lembro desse pedaço. Escapei do maldito filme, mas não escapei da maldita musiquinha. Só espero que essa mensagem subliminar não me conduza em estado hipnótico até o cinema.



Visitem Fatinha
José Padilha

2 comentários:

_Gio_ disse...

Hahuahahuahahuahuahuaahuah

Esse história de "todo mundo viu" também não me convence, mas esse foi um filme que eu quis ver. E quero ler o livro, só que tem muitos outros mais interessantes na minha fila de compras.

E a música do tema tu cantou pq é bem antiga (comparada ao filme), estourou pela primeira vez lá por 2000. Então, respire aliviada, tá perdoada!

Ana disse...

Bem, Fatinha, vamos sentar aqui nas mesinhas do Litercafé, pra você não cair dura pra trás?

EU VI Tropa de Elite mais de uma vez e vou comprar.
Porque: o Wagner Moura dá um bigultrasupermegashow de interpretação. O cara é O CARA!!!
E é um filme brasileiro de primeiríssima categoria (por exemplo, só uma figurante foi horrível e geralmente a relação é inversa).
Adorei o roteiro, achei o tema muito bem desenvolvido.
Quando eu assisti a Central do Brasil, esperei alguma coisa muito boa e vi uma direção ruim, que transformou a Fernanda Montenegro naquilo que se viu, e um roteiro fraquíssimo quando poderia ser estupendamente bem abordado. Então, assisti a Tropa de Elite pela primeira vez sem nenhuma expectativa positiva (muito pelo contrário) e fiquei pasma.
Dou os parabéns convictos a todos que tornaram real a antiga utopia de que brasileiro pode fazer filme de ótima qualidade.
Só uma pequena ressalva: a abertura poderia ser melhor...

E agora vou conversar com os outros que estão aqui hoje, tá?
Beijo, amiga!