Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Esplendor dos Chakras - por Ana

Eu te amo, régia claridade diante da qual me inclino em adoração, em desejo, em espera de teu movimento para mim e de teu sentimento para comigo. Curvo-me sem erguer os olhos, apenas sentindo fortemente tua presença e em êxtase por imaginar que teu olhar possa voltar-se em minha direção e me perceber.
Eu te amo como um vassalo que é só obediência e fidelidade.
Eu te amo como uma igual que se impõe pela sedução e altivez.
Eu te amo como a criança deseja o colo seguro.
Eu te amo como a sabedoria leva a infância pela mão.
Eu te amo como a curiosidade observa o novo.
Eu te amo sem opção, e se assim não fosse, por ela seria.
Eu te amo porque vivo e enquanto viver te preciso.
Eu te amo de muitas formas, com todas as minhas formas, profunda e intensamente.
Eu te amo porque apenas existo dentro desse amor.
Eu te amo por teus olhos, lábios, voz, cabelos, rosto, pelos gestos todos, por teu corpo e como me recebe e se doa, pelas inquietações, dúvidas, certezas, pelos temores infantis, teimosia cega, explicações falseadas, pela ansiedade exógena e tensão congênita, pela busca irrefreável e lacunas exigentes, por tua linda sensibilidade que permeia tudo aquilo que és.
Eu te amo simplesmente porque minha alma só conhece a plenitude por ter encontrado a tua.


Inspirado na pintura Esplendor dos Chakras, de Alba Vieira.
.

Nenhum comentário: