Bem-vindo ao Duelos!
Valeu a visita!
Deixe seu comentário!
Um grande abraço a todos!
(Aviso: Os textos em amarelo pertencem à categoria
Eróticos.)




sábado, 24 de agosto de 2013

Amor Totalitário - por Flavio Braga

Meu bem, ama-me como se eu fosse
o Guia da Locomotiva da Sua Libido.
Sou o dono do seu umbigo
e de outros orifícios mais cotados.
Eu sou a força motriz de sua Revolução,
mesmo sendo a sua negação
a favor do “status quo”
do seu confuso coração.
Chamo-te de puta e tudo,
mesmo que o pano de fundo
seja meu amor em estágio mais bruto
subjugando seu amor burro
como raças inferiores,
refém dos meus humores
e da minha natureza destrutiva,
mesmo quando estou por cima.
E em nome da moral e dos bons costumes
mantenho-te imune
aos românticos perversos socialistas
e raros arruaceiros anarquistas
Eu sou seu Camisa Negra
e seu coração, minha Roma,
onde marcho, piso, cuspo
e ocupo para combater o absurdo.
Quero que me chame de Genial Camarada do Prazer,
mesmo sem ser
Porque o prazer é todo meu
e o ônus do amor totalitário é totalmente seu.

É o fim das suas liberdades, minha querida!
Caíste nas armadilhas de um amor extremista.

Minha cara, o amor é lindo,
mesmo transformado em dogma a-histórico.



Visitem Flavio Braga
.

Nenhum comentário: